1,2 milhão de venezuelanos sofrem de desnutrição crônica



As fotos de uma mulher desnutrida e nua nas ruas da cidade de Cantaura, na Venezuela, foram publicadas nas redes sociais e deixaram a crise gerada pela ditadura Maduro ainda mais evidente.

Um comerciante conseguiu ajudar a mulher e ofereceu sua comida.

De acordo com Janeth Marquez, diretora da ONG Caritas Venezuela, alertou sobre a epidemia de desnutrição que assola a Venezuela e afirmou que os números “mostram claramente que os níveis de subnutrição estão aumentando e, entre as crianças, ultrapassou o limiar da crise”.

Janeth acrescentou:

“Os últimos números mostram que 11,4% das crianças menores de cinco anos sofrem de desnutrição moderada ou grave. A Organização Mundial da Saúde definir o limiar da crise da desnutrição infantil em 10%, levando a Caritas declarar o estado de crise, nos estados de Capital, Vargas, Miranda e Zulia.”

“Por sua parte, o porta-voz da Cidadania na Fundação de Ação, Edison Arciniegas, disse ao jornal venezuelano El Impulso que ‘1,2 milhões de venezuelanos sofrem de desnutrição crônica, com mais força no Amazonas, Apure, Delta Amacuro, Monagas e Sucre.”

Unicef ​​alertou que cada vez “mais crianças estão desnutridas, como resultado da prolongada crise econômica e financeira” na Venezuela e pediu “a implementação de uma resposta sistemática contra a desnutrição”.

Fonte: Tarciso Morais – RENOVA Mídia

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...