Notícias

55% dos europeus apoiam veto a imigrantes muçulmanos

Uma pesquisa elaborada pela Chatham House mostrou também que a oposição a esses imigrantes é significativa entre aposentados e mais velhos

São Paulo – Uma pesquisa elaborada pela Chatham House mostrou que, em dez países europeus, 55% das pessoas ouvidas concordam totalmente com a afirmação de que toda a imigração de países de maioria muçulmana deve ser interrompida. Apenas 20% das pessoas ouvidas discordaram da afirmação, enquanto 25% delas nem concordaram nem discordaram.

Entre os países ouvidos pelo instituto de política independente, 71% das pessoas concordaram com o veto total a imigrantes de países de maioria muçulmana na Polônia, 65% na Áustria, 53% na Alemanha, 51% na Itália, 47% no Reino Unido e 41% na Espanha. A pesquisa foi realizada nos seguintes países: Bélgica, Alemanha, Grécia, Espanha, França, Itália, Áustria, Reino Unido, Hungria e Polônia.

O veto sondado nessa pesquisa é similar ao imposto pelo presidente dos EUA, Donald Trump, contra sete países de maioria muçulmana. O decreto de Trump foi barrado na Justiça americana e agora é alvo de uma disputa judicial.

A Chatham House afirma que a oposição pública aos imigrantes de países muçulmanos é particularmente intensa em Áustria, Polônia, Hungria, França e Bélgica, mesmo diante do fato de que já existem populações muçulmanas residentes.

A pesquisa mostrou também que a oposição a imigrantes muçulmanos é particularmente grande entre pessoas aposentadas e de mais idade.

Há também uma forte divisão caso se considere os anos de estudo. Entre aqueles com nível secundário, 59% se opõem à imigração muçulmana, enquanto menos da metade entre os que têm diploma defendem isso.

Ver mais

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Os (anti-Trump) Fantoches das Multinacionais possuem uma mentalidade em tudo igual à dos esclavagistas:
    i) para os esclavagistas: «é necessário escravos para salvar os investimentos feitos na indústria de construção de caravelas… então… vai-se arranjar escravos»;
    ii) para os Fantoches das Multinacionais: «é necessário abundância de mão-de-obra servil para salvar os investimentos feitos nesta ou naquela actividade económica… então… vai-se arranjar abundância de mão-de-obra servil».
    .
    .
    Estivessem os apoiantes de Tump armados de arcos e flechas… então os anti-Trump Fantoches das Multinacionais – psicopatas globalistas – aplicavam aos pró-Trump o mesmo ‘tratamento’ que foi aplicados aos índios nativos norteamericanos.
    .
    .
    Os separatistas-50-50 [http://separatismo–50–50.blogspot.com/], como é óbvio, não são trumpistas… no entanto, não deixam de reconhecer o grandioso legado de Donald Trump: a liberdade de expressão!
    -» Donald Trump enfrentou os psicopatas globalistas – que controlam os media – e salvou a liberdade de expressão!
    Antes de Trump, quando se falava em fronteiras/Identidade os psicopatas globalistas – pretendem implementar novos tabus na civilização – vociferavam “fascistas, nazis, etc” até silenciarem as vozes desalinhadas.
    Depois de Trump passou a ser possível falar em fronteiras/Identidade com naturalidade.

  2. TARDE DEMAIS.
    Eles já estão em número suficiente para se procriarem a ponto de acabar com o europeu daqui 30 ou 50 anos.
    É matemática. O homem europeu tem 1 esposa e 2 filhos no máximo.
    O muçulmano tem 4 mulheres e no mínimo 4 filhos com cada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close