Notícias

Al-Qaeda tenta se reagrupar na Tunísia, Argélia e Líbia

O assassinato de um importante militar argelino na Tunísia levanta preocupações no cenário internacional. A suspeita é de que a Al-Qaeda possa estar se reagrupando nesse estado norte-africano, já que o ISIS tem sofrido retrocessos na região.

Em janeiro, as forças especiais tunisianas mataram um dos principais assessores de Abu Musab Abdul Wadud, que é um dos líderes da Al-Qaeda. Bilel Kobi foi morto em missão, quando tentava reunir grupos de combatentes da Al-Qaeda que estavam dispersos na Tunísia.

Este grupo foi responsável por vários ataques considerados de “alto nível” até o ano de 2013. Mas perdeu espaço para o ISIS, que se tornou recrutador de jovens na região. A Al-Qaeda quer investir diante do recente declínio do ISIS. O objetivo é se reorganizar a partir da Argélia, Líbia e Tunísia, nomeando novos líderes locais.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close