BrasilNotícias

Alagoas, a terra do ônibus do desarmamento, registrou 4,4 homicídios por dia

De acordo com o balanço divulgado pela própria Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, no mês de janeiro deste ano foram 161 homicídios no Estado, o que corresponde a média de 4,47 homicídios por dia.

Em 2016, o Estado de Alagoas registrou – também segundo dados da pasta do governo de Renan Filho (MDB) – 1.878 homicídios. No ano de 2017, foram 1.917. A cidade de Maceió figura entre as capitais mais violentas do país.

Na capital, em 2016, foram mais de 530 mortes. Em 2017, 659.

Dos homicídios registrados, mais de 80% foi por arma de fogo.

Desde a gestão tucana do ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), uma das políticas ineficazes adotadas foi o tal do ônibus do desarmamento. Segue na atual gestão do MDB. Nunca contribuiu em nada para a redução dos índices. É apenas mais uma falácia que segue a linha de raciocínio do Estatuto do Desarmamento.

Vale salientar que o senador Renan Calheiros (MDB), um dos principais caciques políticos do Estado, é um dos defensores do Estatuto, assim como o governador Renan Filho.

De acordo com os dados divulgados pelo Atlas da Violência (dados de 2015, mas mostrados em 2017), o Estado de Alagoas tem o índice de 52,3 homicídios por 100 mil habitantes. É mais um exemplo da falência da segurança pública do país e que o Estatuto do Desarmamento não ajudou em nada.

Em 2017, Alagoas ficou na 3ª posição do ranking da violência.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close