Ao menos oito dos senadores que ouvem Moro foram citados na Lava Jato

 


Neste momento, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro é sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

A audiência começou às 9h20 desta quarta-feira (19) e o ministro responde a perguntas de parlamentares sobre os vazamentos criminosos de conversas  dele com o procurador Deltan Dallagnol a respeito da Operação Lava Jato.  Alguns senadores da base governista estão se articulando para fazer a defesa de Moro.

Moro está diante de pelo menos oito senadores que já foram citados na Lava Jato, como Humberto Costa;  Otto Alencar; Cid Gomes; Eduardo Braga; Antonio Anastasia; Esperidião Amin; Ciro Nogueira e Jader Barbalho.

*Com informações Renova Mídia

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

8 Comentários

Clique aqui para comentar

  • No Brasil a inversão de valores é preponderante (o poste mija no cachorro), o que temos até aqui é inadmissível a sensação que tenho até aqui é a da quase falta de esperança com a política brasileira em todas as esferas, o esgoto parece inesgotável o fundo do poço nunca chega quanta nojeira.
    A esquerda deve estar se comunicando por fumaça agora imagine o contrario quanto a vazamento!!!
    Por fim, o MORO investiga não tem que ser investigado, e o que eles queriam está acontecendo :(.

  • A incoerência desses senhores é enorme, descabida e quase hilária: uma boa parte deles se constitui de acusados/investigados por corrupção, o que já seria motivo para declararem a própria suspeição em arguirem ninguém menos que o Ministro da Justiça do país. E o pior de tudo é que Sérgio Moro não é réu de nada para se submeter a um interrogatório baseado em informações também suspeitas, realizado por essa turma cara de pau…

  • chegamos tao fundo ao piso da fossa,que sera dificil voltar a tona, e sobreviver na normalidade o grau de safadesa e tao grande que estamos nos acostumando.e como a metafora do sapo que se acostuma com a temperatura da agua que aquece,ate morrer cozido.

  • A Lava-Jato não é de uma pessoa, de um juiz. Ninguém tem exclusividade sobre ela. Talvez, se povo brasileiro não precisasse tanto de herói, que no Brasil nasce do dia para a noite … se tivesse tratado o Juiz Moro como homem normal, mortal, comum como todos os brasileiros, ele não precisaria passar por esse constrangimento e suspeição. Hoje, quem sabe o nome do juiz responsável pela condução da Lava-Jato no lugar de Mouro? Poucos. Por que ele não se manteve discreto. Deu no que deu, procurou, procurou, achou. É uma pena. Sinceramente, fico decepcionado. Depois é preciso separar as coisas. Lula está preso, bem preso, por sinal, condenado pela justiça. O caso Moro é outra coisa. Esses casos não se misturam. Agora, quantos senadores citados por crimes, estando no Congresso hoje … a culpa é deles? Da justiça? Da legislação em causa própria? Da impunidade? Do eleitor que insiste em votar nessa gente?

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...