fbpx

Após visita do secretário Mike Pompeo a Roraima, Bolsonaro reforça alinhamento do Brasil com os Estados Unidos

Mike Pompeo


A fim de mostrar seu alinhamento com os Estados Unidos, o presidente Bolsonaro usou as redes sociais neste domingo (20), para agradecer à visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, a Roraima na Operação Acolhida.

Pompeo esteve em Boa Vista na sexta-feira (18), onde visitou instalações da Operação Acolhida na fronteira com a Venezuela, e também se reuniu com o chanceler brasileiro.

“A visita do Secretário de Estado Mike Pompeo à Operação Acolhida, em Boa Vista (RR), em companhia do ministro Ernesto Araújo, representa o quanto nossos países estão alinhados na busca do bem comum”. Declarou o chefe do Executivo pelo Twitter.

Bolsonaro ainda parabenizou o presidente americano Donald Trump afirmando que o republicano está buscando com o Brasil e outros países, restaurar a democracia na Venezuela.

“Parabenizo o Presidente Donald Trump pela determinação de seguir trabalhando, junto com o Brasil e outros países, para restaurar a democracia na Venezuela.” Disse.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse neste sábado (19) que as críticas feitas por Rodrigo Maia, presidente da Câmara, à visita do secretário de Estado dos EUA ao Brasil são “equivocadas”.

O presidente da Câmara afirmou que a vinda de Pompeo, “no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa”.

Em nota, Ernesto Araújo afirmou que a declaração de Maia “baseia-se em informações insuficientes e em interpretações equivocadas”. Ernesto aproveitou para ressaltar que Washington já doou “50 milhões de dólares para a Operação Acolhida e que o secretário Mike Pompeo anunciou a doação de mais 30 milhões de dólares para essa operação”.

“Trata-se de quantia vultuosa, tendo em vista que o governo brasileiro já dispendeu 400 milhões de dólares com a Operação Acolhida. Os EUA já dedicaram igualmente quantias expressivas para ajudar no acolhimento de imigrantes e refugiados venezuelanos na Colômbia e em outros países. Brasil e Estados Unidos, portanto, estão na vanguarda da solidariedade ao povo venezuelano, oprimido pela ditadura Maduro”, disse o chanceler.

Conforme noticiou o jornal Gazeta do Brasil, Araújo disse ainda, em referência às palavras usadas por Maia, que “não há ‘autonomia e altivez’ em ignorar o sofrimento do povo venezuelano ou em negligenciar a segurança do povo brasileiro”.

Araújo também defendeu a parceria com os EUA como forma de “defender nossos interesses mais urgentes e nossos valores mais caros”.

“Buscar a paz não significa acovardar-se diante de tiranos e criminosos. A independência nacional não significa rejeitar parcerias que nos ajudem a defender nossos interesses mais urgentes e nossos valores mais caros”, afirmou.

Veja a nota na íntegra:

O teor da nota do Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Rodrigo Maia, ao criticar a visita feita pelo Secretário de Estado dos EUA, em minha companhia, às instalações da Operação Acolhida em Boa Vista no dia 18/9, baseia-se em informações insuficientes e em interpretações equivocadas, que desejo aqui respeitosamente corrigir e esclarecer.

Permito-me antes de mais nada assinalar que o povo brasileiro é solidário com os povos vizinhos e a Operação Acolhida representa essa solidariedade. O povo brasileiro preza pela sua própria segurança, e a persistência na Venezuela de um regime aliado ao narcotráfico, terrorismo e crime organizado ameaça permanentemente essa segurança. O povo brasileiro tem apego profundo pela democracia e o regime Maduro trabalha permanentemente para solapar a democracia em toda a América do Sul.

Operação Acolhida

Mesmo durante a pandemia, a Operação Acolhida está em pleno funcionamento. No mês de agosto, a iniciativa interiorizou 1300 migrantes e refugiados que fugiam da ditadura venezuelana. Ao total, 41.146 pessoas ganharam novas oportunidades em 608 municípios brasileiros.

Entre março e julho, o ministério da Cidadania investiu  R$ 80 milhões de reais em ações socioassistenciais e de inclusão socioeconômica dos migrantes e refugiados da Venezuela.

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...