Arquidiocese de Indianapolis vai deixar de reconhecer escola jesuíta que se recusou a demitir professor gay

 


Um decreto assinado pelo arcebispo Charles Thompson’s determinou que a Escola Preparatória Jesuíta da Arquidiocese Católica de Indianapolis (Brebeuf Jesuit Preparatory School), nos Estados Unidos, não será mais reconhecida como uma instituição católica.  

O motivo é que a instituição se recusou a demitir um professor que mantém relacionamento homossexual.

Em nota, o colégio afirma que recusou a insistência da arquidiocese de demitir um professor considerado altamente capaz e qualificado, pelo fato dele manter um casamento homossexual reconhecido de maneira civil.

A arquidiocese disse que tentou, mas não conseguiu chegar a um acordo com o colégio jesuíta e ressaltou que os professores de escolas católicas são considerados pela Igreja ministros da fé.

“Para efetivamente dar testemunho de Cristo, se eles ensinam religião ou não, todos os ministros, em suas vidas profissionais e privadas, devem transmitir e apoiar os ensinamentos da Igreja Católica”, disse a Arquidiocese de Indianapolis na quinta-feira (20), por meio de nota.

A atitude do arcebispo foi tomada com base no que diz a Igreja Católica em seu Catecismo. A Igreja entende que o relacionamento afetivo entre pessoas do mesmo sexo é considerado pecado grave:

“Os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados.” (§ 2357-2358).

Ainda conforme o catolicismo, pessoas que apresentam tendências homossexuais são chamadas à castidade e “podem e devem se aproximar, gradual e resolutamente, da perfeição Cristã”.(§ 2359).

Mesmo após o pronunciamento da arquidiocese, de que a Brebeuf Jesuit não seria mais considerada uma instituição católica, o colégio afirmou que é e sempre será católico:

“Enquanto a arquidiocese de Indianapolis pode optar por participar ou não das missas e funções formais da escola, a Brebeuf Jesuit é, e sempre será, uma escola jesuíta católica. A Arquidiocese nos assegurou que os padres jesuítas podem continuar servindo no Brebeuf Jesuíta e manterão sua capacidade de celebrar os sacramentos da Igreja Católica”.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

14 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Estamos falando da Congregação de Papa Francisco hein? totalmente alinhada ao Iluminatis e Globalistas, instituição esta que fundou o Brasil,com os portugueses, ótima reportagem Bruna de Pieri, abraços do suplente italiano Deputado Marcus Salvio Pieroni.

  • Se fosse no Brasil, o STF, que se mete em tudo, já iria sacar do bolso a tal da homofobia para enquadrar a arquidiocese… Se bem que, se fosse no Brasil, a arquidiocese aceitaria numa boa…

  • “porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para a degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.”
    Romanos 1:21-27

  • A igreja católica e qualquer religião que ensine os verdadeiros valores cristãos a todos os homens de bem, são infinitamente maiores do que esse professorzinho que só quer se aparecer e militar politicamente, sem ter qualquer conteúdo para isso. Primeiro prove seu valor e mostre sua capacidade produtiva para o mundo, pois suas preferências particulares não interessam a ninguém e muito menos o torna melhor do que os outros. Corretíssima a atitude da Arquidiocese de Indianápolis.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...