MundoNotícias

Às margens do G20, Trump cancela encontro com Putin

Donald J. Trump, presidente dos Estados Unidos,  cancelou o encontro com Vladimir Putin, presidente da Rússia, que estava previsto para ocorrer perto da cúpula do G20, em Buenos Aires, na Argentina.

O anúncio do cancelado ocorreu ontem (29), enquanto Trump estava ainda no avião com destino à cidade de Buenos Ayres, capital argentina. O motivo, como anunciado em seu Twitter, é o crescimento da tensão entre Rússia e Ucrânia. “Com base no fato de que navios e marinheiros [ucranianos] não retornaram da Rússia à Ucrânia, decidi que seria melhor para todas as partes envolvidas cancelar minha reunião previamente agendada na Argentina com o presidente Vladimir Putin”, escreveu Trump.

O principal motivo do cancelamento, segundo Moscou, não fora esse. De acordo com a porta-voz da Chancelaria russa, Maria Zajarova, “a situação política interna dos EUA é a verdadeira razão pela qual Trump cancelou seu encontro com Putin“. O encontro entre o russo e o norte-americano era uma das reuniões bilaterais mais aguardadas do G20, que começa oficialmente hoje e vai até amanhã.

Ainda que Moscou queira imprimir sua própria narrativa em desprezo às apresentadas por Trump, isso mostra bem qual dos dois países quer evitar conflitos desnecessários. Putin, que já invadiu a Geórgia e tomou para si a Crimea, Ucrânia, parece querer intimidar a Europa, uma vez que os gasodutos russos que a abastecem passam por lá. Não é exagero que todo outono-inverno podemos esperar atitudes assim do chefe do Kremlin, haja visto não ser esta a primeira vez que faz isso.

Tags
Ver mais

Allan Dos Santos

Pai, empresário, jornalista e apresentador do Boletim da Manhã no canal Terça Livre TV.

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. O curioso é que a tese tão amplamente defendida na grande mídia, do Aquecimento Global devido o uso de combustíveis fósseis, beneficiou diretamente a Rússia muito mais que a qualquer outra nação do Mundo!

    E agora a UE está ‘brincando’ criar o Exército Europeu enquanto a Rússia finaliza o monopólio de gasodutos que alimentará o crescimento econômico Europeu nas próximas décadas.

    A cada dia que passa a Rússia e a China estão mais poderosas economicamente.

    Acho melhor Bolsonaro deixar a ideologia de lado nas negociações mas sem desconsiderar as lições Geopolíticas da História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close