Assim como Ciro e Alckmin, Marina também quer imposto sindical alternativo

Marina Silva durante evento em São Paulo


Em entrevista à Globo News na terça-feira (31), a candidata à Presidência Marina Silva (Rede) defendeu mudanças na reforma trabalhista.

Marina disse que era preciso modernizar as relações de trabalho, mas defendeu uma alternativa ao imposto sindical.

A candidata da Rede declarou:

“Uma coisa é discutir o imposto sindical, porque eu sempre defendi, quando eu era da CUT lá atrás, liberdade e autonomia sindical. Eu continuo sendo coerente com isso. Agora, tem que resolver como é que os sindicatos vão existir, qual a forma de contribuição para que os sindicatos não sejam tão fragilizados.”

Ontem (01), em entrevista ao canal Globo News, Ciro Gomes também defendeu a volta de um imposto sindical. Dias atrás, o candidato tucano Geraldo Alckmin também se mostrou favorável a um imposto sindical alternativo.

Fonte: Tarciso Morais – RENOVA Mídia

Sobre o Colunista

Redação TL

Redação TL

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Mas que aberração isso? Fragilidade onde? Desde quando há impedimento de alguém contribuir com seu sindicato? Fragilidade era alguém assaltar minha carteira a contra-gosto, por força de lei. Onde já se se viu obrigar alguém a contribuir com uma associação. Pelo outro lafo, todo mundo está livre para contribuir com quem quiser. A tristeza desses vagabundos é que acabou o diheiro fácil e tem gente que vai ter que trabalhar na vida pela primeira vez.

  • Agora é hora de #GeraldoPresidente. O mais preparado pra colocar o Brasil nos eixos e devolver o crescimento. Já fez muito por SP e vai fazer mais ainda pelo Brasil

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...