Ativistas do Greenpeace são liberados após serem detidos pela Polícia



Depois de jogaram óleo em frente ao Palácio do Planalto para demonstrar insatisfação com a política ambiental adotada pelo Governo, um grupo de ativistas do Greenpeace foi detido pela Polícia Militar.

Além do óleo, eles também espalharam pelo local madeira queimada, que teria sido recolhida de locais de extração ilegal na Amazônia.

A ONG alega ineficiência do Estado para combater problemas e diz que “a demora em combater e mitigar desastres ambientais mostra que o governo federal não está preparado para responder a eventos como esses”.

Em nota, a PM informou que cerca de 30 ativistas estiveram no local e levaram troncos de árvores e uma mistura (de óleo) para frente do Palácio do Planalto:

“Os manifestantes foram encaminhados à 5ª DP e poderão responder pela Lei nº 9.0605/98, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente”.

Por volta das 13h, o Greenpeace anunciou que o grupo, de 17 pessoas, ficou na delegacia por três horas e foi liberado sem nenhuma incidência penal.

Ainda de acordo com o Greenpeace, o material espalhado no Palácio do Planalto não era tóxico nem permanente e poderia ser limpo com água e sabão. “Nos comprometemos a limpar a frente do Palácio do Planalto se o governo apresentar ações efetivas e transparentes para remover as manchas de óleo”, informou.

Além da PM, o protesto mobilizou a equipe de segurança do Palácio do Planalto e o trânsito em frente à sede do governo ficou interditado.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, classificou a ação como ecoterrorismo e enfatizou que “Não bastasse não ajudar na limpeza do petróleo venezuelano nas praias do Nordeste, os ecoterroristas ainda depredam patrimônio público”.

Leia também: Protesto do Greenpeace espalha óleo na frente do Palácio do Planalto

 

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

15 Comentários

Clique aqui para comentar

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...