Atriz do movimento #MeToo é denunciada por abuso sexual



A atriz italiana Asia Argento, figura importante do movimento #MeToo depois de acusar o produtor Harvey Weinstein, aceitou pagar 380.000 dólares a um jovem que disse ter sido atacado sexualmente por ela.

O pagamento foi feito ao ator e músico Jimmy Bennett, que denunciou ter sido agredido sexualmente por Argento em 2013 em um hotel da Califórnia, segundo o jornal New York Times, que cita documentos de uma fonte não identificada.

Bennett tinha 17 anos no momento do suposto incidente com a atriz, que na época tinha 37. A idade legal de consentimento para uma relação sexual na Califórnia é 18 anos. Hoje, Bennet e Argento têm respectivamente 22 e 42 anos.

Os advogados de Bennett descreveram o encontro no hotel como uma “agressão sexual” que foi traumática para seu cliente e ameaçou sua saúde mental.

No comunicado de intenção de processo contra Asia Argento, os advogados de Bennet pediram uma indenização de 3,8 milhões de dólares por considerarem que ela “infligiu de forma intencional um sofrimento emocional e perdas de salário após uma agressão sexual”.

Asia Argento se tornou uma das vozes mais poderosas do movimento #MeToo depois de acusar o famoso produtor Harvey Weinstein de estupro em um hotel durante o Festival de Cannes de 1997, quando ela tinha 21 anos.

Fonte: Tarciso Morais – RENOVA Mídia

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...