fbpx

Belarus: Opositora do ditador Lukashenko deixa o país

 


Svetlana Tikhanouskaya, candidata de oposição ao ditador Alexander Lukashenko, presidente da Belarus, deixou o país nesta madrugada.

O anúncio foi feito pela própria candidata em um vídeo publicado nesta terça-feira (11), dois dias depois de ela perder a eleição presidencial. Svetlana Tikhanouskaya foi para a Lituânia.

O ditador Aleksandr Lukachenko, de 65 anos, está no poder desde 1994. A capital de Belarus, Minsk, foi tomada por protestos na noite de domingo (09).

Em comunicado, o Ministério do Interior informou que em todo o país, mais de 2 mil pessoas foram presas, “entre outras razões, por sua participação em atos em massa não autorizados”, segundo a Agência EFE. Pelo menos uma pessoa morreu.

Nas urnas, Tikhanouskaya teve menos de 10% dos votos, embora sua campanha tenha sido considerada uma das mais bem-sucedidas em anos, o que levantou questionamentos sobre a validade dos resultados.

O marido de Svetlana está preso por ter se expressado em blogues e no YouTube contra o regime ditatorial do seu país. Svetlana tem 37, é professora e luta pela liberdade do marido.

Com informações, Reuters e EFE

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...