Bolsonaro analisará possíveis vetos a projeto de abuso de autoridade

Bolsonaro - Sergio Moro


Agência Brasil

Presidente e ministros vão avaliar as normas

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (15/8) que analisará junto com seus ministros o projeto de lei (PL) de abuso de autoridade, aprovado na Câmara ontem. O projeto depende apenas da sanção presidencial para virar lei. “[O projeto] vai chegar na minha mesa semana que vem. Os ministros vão, cada um, dar sua opinião, sua sugestão de sanção e alguns vetos. E vamos tomar a decisão de forma bastante tranquila e serena”, disse o presidente após evento no Clube Naval de Brasília.

Questionado sobre sua opinião a respeito do tema, o presidente concordou que há abuso de autoridade, e exemplificou com o processo a que respondeu por ter dito à deputada Maria do Rosário (PT-RS), em 2014, que ela “não merecia ser estuprada”. “Tem autoridade que pratica abuso. Eu sou réu por apologia ao estupro. Alguém me viu alguma vez [dizer] que se deve estuprar alguém no Brasil?”, disse.

Existe abuso, somos seres humanos. Logicamente não se pode cercear os trabalhos das instituições, mas a pessoa tem que ter responsabilidade quando faz algo e fazer baseado na lei”, acrescentou.

Radares móveis

O presidente e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também comentaram sobre a suspensão do uso de radares móveis nas rodovias, determinada pelo presidente. Bolsonaro afirmou que se fizesse parte do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), não haveria “mais nenhum radar móvel no Brasil”.

A determinação, publicada no Diário Oficial, suspende o uso de radares “estáticos, móveis e portáteis” até que o Ministério da Infraestrutura “conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas”.

O ministro esclareceu que existem alguns pontos das estradas onde os radares vão permanecer. O governo fez um acordo com a Justiça para manter radares em transições de áreas de rodovia rural para rodovia urbana, em seguimentos com grande incidência de acidentes, em pontos de transição de velocidade e onde exista a sinalização.

Segundo ele, são nesses pontos em que o radar cumpre seu papel que, ressalta o presidente, é salvar vidas.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

11 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Bolsonaro os 57 milhões que votou em você, as pessoas de caráter contra a corrupção e que apoiam MORO E A LAVA JATO, estão com certeza esperando seu VETO!! NÃO NOS DECEPCIONE PRESIDENTE!

  • Bolsonaro, a queda do Collor, verdadeiramente se iniciou quando ele sequestrou a poupança. Foi neste momento que ele perdeu toda a força e confiança popular, o resto veio rápida e naturalmente até o desfecho com o impeachment. Lembra quando ele pediu que todos saíssem às ruas com camisas verde-amarelas? Pois é, saíram todos de preto.
    Concordo que tudo está contra o senhor, menos a maioria do povo até o momento, e saiba que o início da sua derrota popular assim como a de Collor, será se não vetar totalmente este projeto de abuso de autoridade. Se houver posteriormente uma derrubada do seu veto, deixe que o congresso que suje as mãos. Lembre-se que a confiança é uma coisa que só se quebra uma vez e dificilmente tem concerto. Seu governo se deteriorará rapidamente.
    VETE TOTALMENTE ESTE PROJETO FEITO PARA GARANTIR VIDA BOA AOS BANDIDOS, É O QUE ESPERAMOS DO SENHOR, OU ESTE SERÁ O INÍCIO DO FIM DO SEU GOVERNO, POIS A CHAMA NO CORAÇÃO DOS BRASILEIROS QUE AINDA ESTÁ ACESA EM SEU APOIO SE APAGARÁ IRREVERSIVELMENTE. NÃO DUVIDE DISSO.
    Por enquanto: BOLSONARO 2022

  • Com certeza se o Presidente Bolsonaro não vetar essa vergonha desse projeto perderá seus 57 milhões de apoiadores. Não é possível aprovar uma sandice como essa que só beneficia safados. Cansada desses manipuladores. Alguém tem que tomar uma atitude.

  • A narrativa está pronta, se não vetar, vão falar que foi acordão com o Centrão e com o STF, trocou a aprovação da previdência por isso. Vão minar a relação do presidente com o Moro…e o Dória já está de braços abertos oferecendo cargo ao Moro, parecendo presidenciável, preparando a caminho do PSDB e da esquerda para voltar ao poder…entre a moral e a economia, fico com a moral…

  • Tem que vetar essa pouca vergonha, mesmo que depois perca no Congresso! Saturada desta corja que ocupa o parlamento e o judiciário, cansada de ser roubada e enganada, esta turma de ladrões precisa ser colocada no seu devido lugar: CADEIA!!! O povo, unido, jamais será vencido!

  • SIM , ESTAMOS ESPERANDO PELO VETO DE ABUSO DE AUTORIDADE,
    ESSA LEI NÃO TÊM LÓGICA, É INJUSTA , É UM ABSURDO , E UM DESACATO AO POVO BRASILEIRO , ESSA LEI NÃO TRÁZ BENEFÍCIOS PRA NINGUÉM, ESSA LEI SÓ VEIO PRA SALVAR OS CORRUPTOS DA CADEIA, E. PRA DERRUBAR O NOSSO PRESIDENTE , E O COMUNISMO VOLTAR ÀO PODER COM TODA CERTEZA •

  • Só ressalto que o Veto Presidencial não soluciona o caso. Isto pq a Constituição de 1988 permite que o Congresso derrube o Veto Presidencial e aí a Lei é publicada pela mesa do Congresso do jeito que está. Por isso, é tão importante iniciativas como a do Deputado Federal Príncipe Orleans. Precisamos que chovam mandados de segurança contra esta Lei do Abuso de Autoridade no STF!!!! Espero que a Associação de Juízes e de Promotores entrem com MS contra esta lei que retira a autonomia dos Juízes e Promotores – o que só poderia ser feito por emenda constitucional!!!!

  • Acabar com órgãos de utilidade pública como o DOPS e o DOI-CODI foi como retirar as ratoeiras e espalhar o queijo para a CORJA de ratos.

    Quando a tolerância acabar e começar a caçada aos PEÇONHENTOS vermelhos, a fila para carrascos voluntários irá do Oiapoque ao Chuí.

    Ameaça à democracia

    Glauco Fonseca – 17/08/2019

    https://www.youtube.com/watch?v=vPyRsWIjcsI

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...