Bolsonaro dá ‘passa-fora’ na Folha e ignora perguntas de jornalista: “Não tem moral para perguntar nada”

Foto: Anderson Braz/Terça Livre


O presidente Jair Bolsonaro ignorou todas as perguntas da Folha de S. Paulo durante entrevista na saída do Palácio do Alvorada na manhã desta quinta-feira (16).

A princípio, ele questionou o jornal sobre quando produzirá uma matéria para desfazer o que ele chamou de “covardia” contra a “Wal do Açaí”.

Em 2018, o jornal veiculou a notícia de que Walderice Santos da Conceição, que trabalhava no gabinete do então deputado Jair Bolsonaro, estaria “vendendo açaí em horário de expediente”, na Vila Histórica de Mambucaba, a 50 quilômetros de Angra dos Reis.

De acordo com a Folha, “Wal” seria uma “assessora fantasma” de Bolsonaro e teria afirmado isso à equipe antes que se apresentassem como repórteres.

“Quando vocês falaram que ela estava trabalhando no Açaí, ela estava de férias conforme o Boletim Administrativo da Câmara [dos deputados]. A Folha de S. Paulo não tem credibilidade para acusar ninguém. Folha de S. Paulo, sai fora!”, declarou o presidente, que também chamou o jornal de “péssima imprensa”.

A repórter ainda foi insistente e questionou o presidente sobre o “fundão” e Bolsonaro voltou a repetir que a “Folha está fora”. “A Folha é um lixo!” e acrescentou que o jornal até agora não divulgou nenhuma pauta positiva sobre o governo.

Jair Bolsonaro também evitou responder os questionamentos da Folha sobre Fábio Wajngarten, acusado pelo jornal de receber dinheiro de emissoras e agências contratadas pelo governo.

A outro jornalista, Bolsonaro disse que Fábio é um excelente profissional e que até agora não viu nenhuma irregularidade.

“Se foi ilegal a gente vê lá na frente. É um excelente profissional e vai continuar. Se fosse um porcaria igual alguns que tem por aí, ninguém estaria criticando ele”, disse.

“O que a gente precisa”, finalizou o presidente, “é uma empresa que trabalhe pelo Brasil, não adianta dar porrada em mim o tempo todo. Isso não leva a lugar nenhum. Nosso povo tem condições para viver melhor, basta acabar com ‘futrico’”.

Assista ao vídeo:

.

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...