Brasil e Catar assinam acordo de isenção de visto



O Brasil e o Catar assinaram hoje (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios.

A medida é recíproca. Esse é um dos seis acordos firmados durante a vista do presidente Jair Bolsonaro ao país. Ele foi recepcionado em Doha pelo emir do Catar, Xeique Tamin Bin Hamad Al Thani, no Palácio Real, onde firmaram acordos de cooperação em áreas como defesa, saúde e serviços aéreos.

Os dois países também pretendem concluir um acordo para exploração de serviços aéreos entre seus territórios. Além disso, com base na experiência brasileira em sediar a Copa do Mundo de 2014, o Brasil vai cooperar com o Catar para a realização de grandes eventos esportivos. O país do Oriente Médio vai sediar a competição em 2022.

Ainda foi assinado acordo de cooperação entre as academias diplomáticas dos dois países, inclusive para o intercâmbio de estudantes diplomatas.

No Brasil, a instituição responsável pela formação de diplomatas é o Instituto Rio Branco. No campo da saúde, Brasil e Catar intensificarão a colaboração em áreas de interesse mútuo.

Já na área de defesa, os dois países assinaram acordo para pesquisa e desenvolvimento, apoio logístico, medicina militar e fornecimento de produtos e serviços de defesa, além de intensificar a troca de conhecimentos e experiências sobre organização e operações das Forças Armadas, incluindo operações de manutenção da paz. O Brasil já participou de mais de 50 operações de paz e missões de paz das Nações Unidas.

O Catar é penúltimo país a ser visitado pelo presidente Bolsonaro, que já esteve no Japão, China e Emirados Árabes Unidos para divulgar as reformas que o governo está empreendendo no campo econômico e as oportunidades de negócios no Brasil. Além de encontro com autoridades, o presidente participou de um seminário empresarial.

Ainda nesta segunda-feira, a comitiva presidencial segue para Riade, na Arábia Saudita, onde será recepcionado pelo príncipe herdeiro do país, Mohammed bin Salman.

No Oriente Médio, o objetivo de Bolsonaro e seus ministros é atrair investidores, em especial para os projetos de concessões e privatizações do Programa de Parcerias de Investimentos. Os países dessa região são donos de grandes fundos soberanos em busca de oportunidades em países emergentes.

1

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

7 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Excelente! Tomara que o governo Bolsonaro consiga muitos investimentos para financiar nosso crescimento econômico pois somente com uma economia ativa, produtiva e aquecida o Brasil terá condições de restaurar sua ordem social e reforçar nossas Forças Armadas para os desafios que se apresentam na região da América Latina.

  • Brasileiro é burro mesmo! PQP! O Lula autorizou a instalação do Consulado da Palestina em Brasília! E querem colocar nas costas do Bolsonaro todos os problemas do Brasil aliado ao ISLÃ??? É óbvio que Lula se uniu ao ISLÃ para ferrar o povo brasileiro. E os idiotas úteis de plantão querem dizer que a culpa é do Bolsonaro? Povo burro dos infernos – entendam: Lula só defende a pinga dele de 400 reais a garrafa que pagamos para o meliante cachaça por anos e anos! Lula está cagando para o povo brasileiro e para o crescimento do Brasil – ele só quer colocar o Brasil no regime do Putin!!!!

  • Acho que as pessoas confundem o que é islamização com contatos com países islâmicos.
    A islamização é feita principalmente de 3 formas: 01) Por intelectuais e artistas, muitos deles escondem que são muçulmanos, para demonstrar que o islamismo é “bom e superior”. É a conversão. 02) Imigração legal de famílias muçulmanas que agem de forma ordeira. É a criação de uma base que vai agir política e socialmente. 03) A imigração ilegal e em massa de milhares ou milhões de muçulmanos, em sua maioria homens jovens e solteiros. É a transformação suja e rápida.
    Turismo não faz parte do esquema.

  • Meu caro Lucas se atualize. O Presidente Bolsonaro NÃO mais isentará os vistos para China e India. Ele declarou isto ontem!!!

Blog Authors

Alexandre PachecoAlexandre Pacheco

Alexandre Pacheco é Professor de Direito na FGV, Advogado, Palestra...

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...