Brasil tem novo mandato em Conselho de Direitos Humanos da ONU



O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) elegeu hoje (17) os 14 membros para mandato de 2020 a 2022.

O Brasil, que concorreu à reeleição para uma das cadeiras, foi referendado por 153 votos – número bastante superior ao que a disputa exigia. A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, ressaltou a conquista. “Tivemos mais votos do que em 2016, quando fomos eleitos com 137”, afirmou.

A eleição, que ocorreu em Nova York, nos Estados Unidos, foi concorrida. De acordo com a ata do encontro divulgada pelo órgão internacional, houve uma disputa por assentos na América Latina, na região Ásia-Pacífico e na Europa Ocidental.

O pedido da Venezuela, que passa por crises políticas, econômicas e sociais, para ocupar uma cadeira no conselho também foi aprovado. O país recebeu 105 votos e ocupará o lugar de Cuba à mesa.

A participação dos recém-eleitos passa a valer a partir do dia 31 de dezembro, e o mandato dura 3 anos. Mas isso não é garantia de permanência no conselho. Os países-membros se reúnem a cada quatro meses para avaliar o respeito aos direitos humanos de seus membros, e realizam uma votação. Caso transgressões graves sejam relatadas, o país-membro pode ter seu mandato finalizado prematuramente, e outro país da mesma região passa a ocupar a cadeira.

Conselho

O Conselho de Direitos Humanos é formado por 47 países, que se reúnem anualmente em Genebra. A organização tem como finalidade a promoção e a proteção dos direitos humanos em escala global, e tem o poder de lançar investigações sobre denúncias de abuso ou desrespeito à dignidade humana e aos direitos básicos.

No total, 193 países fazem parte da ONU. Mas o comitê permite que apenas cerca de 25% participem como membros.

Estados Unidos

O presidente americano Donald Trump decidiu, em 2018, abandonar o conselho. Apoiada por Israel, Nikki Haley, então representante do governo norte-americano, chamou o órgão de “hipócrita e egoísta, que ridiculariza os direitos humanos”. A decisão veio após manifestações do conselho sobre o que chamou de “crise humanitária” na fronteira dos Estados Unidos e críticas à política de imigração adotada por Trump.

Veja a lista completa de países-membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU:

Estados Africanos

Angola, Burkina Faso, Camarões, República Democrática do Congo, Eritreia, Líbia, Mauritânia, Namíbia, Nigéria, Senegal, Somália, Sudão, Togo

Ásia-Pacífico

Afeganistão, Bahrein, Bangladesh, Fiji, Índia, Indonésia, Japão, Ilhas Marshall, Coreia do Sul, Nepal, Paquistão, Filipinas, Catar.

Europa Oriental

Armênia, Bulgária, República Tcheca, Polônia, Eslováquia, Ucrânia

América Latina e Caribe

Argentina, Bahamas, Brasil, Chile, México, Peru, Uruguai, Venezuela

Europa Ocidental e outros Estados

Austrália, Áustria, Dinamarca, Alemanha, Itália, Holanda, Espanha

Fonte: Agência Brasil

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • A entrada da Venezuela para este conselho no lugar de Cuba é bem sugestiva..

    Agora a Venezuela vai ‘denunciar’ o Brasil no Conselho de Direitos Humanos com base nessas denúncias de Cuba de ‘trabalho escravo’ feita pelos Médicos Cubanos que tiveram que deixaram o Brasil quando o governo Bolsonaro tomou posse.

    Aguardem..

  • Bem assim… Tem que ter paciência para a política. E estômago. Muito estômago. É infame a Venezuela fazer parte desse teatro…

  • Venezuela é eleita para o Conselho de Direitos Humanos da ONU – (Gazeta do Povo – 17/10/2019)

    https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/venezuela-eleita-conselho-direitos-humanos-onu

    Festa do cabide – Dicionário inFormal

    O que é festa do cabide: Uma festa privada, onde os participantes entram sem roupas. Normalmente, já na entrada, deixam-nas em um cabide numerado – quando a festa é organizada e não certas bagunças que se têm notícias -; já que o interesse é a diversão coletiva, como as pessoas vieram ao mundo, sem falso pudor ou falso puritanismo.

    https://www.dicionarioinformal.com.br/festa+do+cabide

  • Ué!? Bolsonaro não havia dito anteriormente que a ONU não serve pra nada e que iria tirar o Brasil? Por que ele se importa com isso agora? 😉 KKKKKKKKKKKKKK! 😀

  • Rapaz, até o Maduro que está cometendo genocídio na Venezuela entrou para o Conselho de Direitos Humanos da ONU. Sei não viu, mas o conceito de Direitos Humanos que a ONU possui acredito que é diferente daquele que eu possuo. Pq a ONU apoiar o que o Maduro está fazendo com o povo da Venezuela é um absurdo e mostra que a ONU não serve para nada – a não ser disseminar as ideias dos Globalistas como ideologia gênero. O gado dos adolescentes se acham super cool por caírem no papinho dos globalistas e ONU e agora, acham que está na moda ser parte do povo das letrinhas! Os coitados são buchas de canhão e nem sabem disso. São usados. Quero ver o que eles irão fazer quando o ISLÃ dominar o mundo (pq apoiar a esquerda é apoiar o ISLÃ).

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...