fbpx

Centro Dom Bosco processa Netflix e Porta dos Fundos por ‘Especial de Natal’

 


O Centro Dom Bosco comunicou em suas redes sociais que processou a Netflix e o Porta dos Fundos pelo “Especial de Natal – A Primeira Tentação de Cristo”.

De acordo com a instituição, o “Porta dos Fundos não mediu esforços em sua criatividade maligna para insultar a Deus, a Santíssima Virgem e os apóstolos”.

O comunicado continua, acrescentando que “por ser difusora e protetora desse tipo de crime, a Netflix também foi arrolada no processo como cúmplice do material veiculado”.

A Ação Civil Pública pede uma indenização de R$ 2 milhões, valor que será repassado para um fundo do Ministério da Justiça e da Segurança Pública comandado por Sergio Moro.

“Assim como ator Fábio Porchat disse não citar Alá e a seita islâmica por medo de morrer, desejamos que tenha similar receio de insultar a Deus e a fé católica, única e verdadeira, por medo de processos judiciais. Infelizmente o ator não tem medo hoje do juízo que virá no instante seguinte a sua morte. Neste tempo estarão diante dele os mesmos de que hoje faz piada e a quem insulta. As penas poderão ser infinitamente piores que perder toda fortuna acumulada nesta vida”, diz a nota.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

34 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Espero que assi como tantos outros artistas antes ateus convictos e hoje convertidos este tambem algum dia em sua vida se converta ainda em vida pois pecar contra o espirito santo e terrivel.

  • Kkk que processo piada… Vao só gastar com advogado e dar mais mídia pro incrível trabalho do porta dos fundos.. Mas a matéria tá mt bem escrita parabéns!

  • No Brasil ainda temos liberdade de expressão, então o filme continua normal no Netflix, e os mesmo que não querem lá é os mesmos que fazem Arminha na igreja, apoia a morte contra música que não os agrada e julga se não concorda com suas escolhas, me faça o favor menos nesse papinho e volta a idolatrar o mito kkk fui …

  • Já que, segundo os cristãos, ele já vai ser julgado por Deus quando ele morrer. Acho q ninguém tem que falar mais nada….só cuidar da própria vida mesmo. Não gostou? Não assiste. Eu não gostei….e nem foi por conceito religioso…a partir daí eu não assisti mais. Fim!

  • O processo faria sentido se, assim como em alguns países de maioria muçulmana, vivêssemos em uma teocracia. Felizmente não é o caso. Acredito que, para quem se sentiu ofendido pelo especial de natal, simplesmente não assistam.

  • 3 milhões que vai pra justiça, comandado pelo capacho Sérgio Moro. Pq não doar o dinheiro a hospitais não governamentais?
    Único e verdadeiro Deus? E as outras crenças, que tem deuses muito mais antigos que Cristo. Cada um tem seu Deus, o correto é o respeito entre as religiões.
    Ao meu ver, é apenas mais um órgão querendo aparecer, juntos com os cristãos de boa fé desse jornaleco.

  • Estamos, nós cristãos, em total acordo com o Centro Dom Bosco. Essa luta é nossa, afinal, Deus é o santíssimo, digno de toda reverência e qualquer ofensa a Ele constitui ofensa a nós, pois somos seus filhos muito amados. O Senhor Jesus, sua santíssima mãe, nosso Deus, nosso sacratíssimo Espírito Santo são nosso maior tesouro. São, de fato, tudo o que importa, fora deles nada há.

  • As instituições religiosas, não tendo qualidades e virtudes próprias para ser respeitada por meio da razão, se impõe através de ameaças e antecipando aos seus inimigos o julgamento de Deus. Vergonhoso.

  • Religiosos sempre fizeram piada com a realidade, nem por isso o mundo os cuspiu para fora! Hahahaha, faz o seguinte, só dê continuidade ao processo quando a parte ofendida aparecer para reclamar de tal “obscenidade”!

  • O especial foi muito bom, qualquer pessoa que não seja um ignorante religioso vai ver e interpretar como é, uma comédia. É por isso que o Brasil nunca vai sair desse buraco, é um local dominado pela crendice e ignorância, que não é capaz de distinguir verdade de ficção, processam comediantes e elegem religiosos charlatões. Cada povo tem MESMO o governo que merece.

  • Vejo o seguinte comentário desde que foi lançado o curta metragem “Quero ver fazer um filme sobre Alá.”
    1) Qual a finalidade de fazer um filme sobre Alá no Brasil?
    2) Já existem uns 5 ou 6 vídeos no canal deles no YouTube onde se fala da religião muçulmana.
    3) Do mesmo jeito que querem que façam um filme do Porta dos Fundos sobre Alá, então porque vocês não vão evangelizar lá no país deles também? Pedir dízimos, vender vassoura ungida e etc?

  • Eu queria ver caso tivesse sido sobre negros, gordos, gays… Infelizmente a empatia é só para quem os agrada. Triste !!

  • Qualquer pessoa pode se sentir achincalhada e processar o autor. Quem critica o processo está na verdade censurando um direito legítimo do cidadão. A justiça serve para esses momentos. Aguardemos.

  • Perfeito!! O respeito tem que ser para todos. Cada um tem sua religião e quer que seja respeitada e o respeito tem que ser para todos. Comecem selecionando na Netflix o “Detestei”. Parabéns Instituto Dom Bosco, o Sagrado tem que ser honrado.

  • Devem ser processados sim! e quem se incomodou com isso que nao acompanhe o desfecho do processo, ora porra!

  • O interessante é que pelo que percebi pelos comentários, todos que estão a favor ao filme especial de Natal, são os mesmos que são contra ao governo Bolsonaro, muito interessante isso.

  • Bem feito!!! Que vão fazer filmes dos pais e mães deles sendo gays, e parem de abusar das coisas de Deus. Ou paguem para ver o que Ele lhes fará…

  • Porta do inferno. Nenhum cristão que se preze deve assistir este lixo, nem por curiosidade.
    E se for assinante da Netflix deve cancelar, é o instrumento que temos para demonstrar o nosso repúdio.

  • “art. 208 CP – Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa.”

    Acha que a lei é censura? Vote em parlamentares do PSoL para mudarem a lei. Simples.

  • Os comentários sobre liberdade de expressão me lembram o discurso de Lucifer sobre ser melhor reinar no Inferno do que servir no Céu. Blasfêmia é pecado e, a falta de arrependimento, passagem segura para o Inferno, onde sua suposta liberdade pode ser exercida em sua plenitude.

    E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo;
    Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.

    Mateus 20:27,28

    O ímpio escarnece do juízo, e a boca dos perversos devora a iniqüidade.
    Preparados estão os juízos para os escarnecedores, e os açoites para as costas dos tolos.

    Provérbios 19:28,29

  • LEMBRANDO QUE Vilipêndio de objeto de culto religioso Ultraje de qualquer coisa que serve na comunicação ou reverência do homem com a divindade.
    Constitui crime contra o sentimento religioso escarnecer publicamente de coisa utilizada no culto religioso. Pronto e acabou. Não é censura. Agora ao católicos que vão a missa 1 vez por ano e vem defender o porta dos fundos porque não vão se declarar ateus, fica mais bonito do que ficar achacoalhando a fé de outros.

  • Nada mal… um vilipêndio em troca de dividir um pouco com SERGIO MORO. Na próxima, que coloquem o custo na Produção. Segundo alguns, é o custo da propaganda que os cristãos fazem para eles.

  • Processar sim, Parabéns aos que tem coragem de defender Deus, Jesus, Maria, e José e tantos outros que tiveram sua imagem e historia de vida exemplos de amor a ser seguido pela humanidade. Pobres de espírito estas pessoas que tentam diminuir o amor que sentimos por Deus, e pelo Cristianismo. Estas pessoas somente merecem desprezo e se enfraquecem ao ver a união de todos os Cristãos do Mundo se unindo contra o mal.

  • Muito bom! A liberdade de ofender as crenças do outro deve ter sim algum limite. O humor dos artistas da extrema esquerda deve ser confrontado por aqueles que não acham a menor graça e acreditam que foram ofendidos. A Justiça está aí para isso!

  • O respeito é tudo , se pessoas faltam com o mínimo de respeito a crenças , raças e sexualidade tem que ser processado e responder por seus atos. O respeito entre cristão, ateus e outras religiões está acima de tudo.

  • Quando eu vejo as pessoas dizerem “bem feito” para ação intolerante, violenta e criminosa contra a sede da produtora do grupo Porta dos fundos, apaga-se no mesmo instante pra mim qualquer semelhança dessas pessoas com o Jesus que elas dizem seguir. Em todo evangelho não há nenhum registro de Cristo mandando tocar fogo em opositores, muito menos em quem nada tem a ver com a discórdia (como o vigia que lá estava) e na cara daqueles que defendem essa barbárie e se dizem cristãos, só vejo hipocrisia. Daquelas bem rasteiras mesmo

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...