Coronavírus: Irã abre valas comuns em cemitério a 130km de Teerã



Várias imagens de satélite publicadas mostram a escavação de uma nova área em um cemitério na periferia da cidade de Qom, no Irã.

A construção das valas comuns preocupa a população, que acredita que o coronavírus no país tem proporções muito maiores do que aquelas que as autoridades anunciam.

As imagens publicadas pelo jornal norte-americano The New York Times mostram duas valas, cada uma com cerca de 100 centímetros de comprimento, escavadas no cemitério de Behesht-eMasoumeh, a cerca de 130 quilômetros de Teerã.

Desde fevereiro que o governo iraniano é acusado e mentir sobre a escalada do novo coronavírus no país.

A população acredita que as valas comuns estão sendo abertas para “lidar com o aumento das mortes por Covid-19” no país, diz o jornal Arab News.

A abertura das valas comuns começou em 21 de fevereiro, poucos dias depois de o país ter anunciados os primeiros casos. A construção está bastante acelerada, disse um especialista da Maxar Technologies.

Em 24 de fevereiro, período em que as valas começaram a ser escavadas, um deputado de Qom acusou o Ministério da Saúde de mentir sobre a escalada do vírus, afirmando que já havia 50 mortes no país, no momento em que o ministério informava que apenas 12 pessoas haviam morrido por infeção do novo coronavírus em todo o país.

O Irã é o terceiro país do mundo com maior número de infectados, depois da China e da Itália. O país tem mais de 10 mil infectados e mais de 400 mortes.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...