Correção da Tabela do IR: Quem irá nos defender?



Enquanto candidatos anunciam a possibilidade da redução de impostos, ninguém ainda citou a falta de correção da tabela do imposto de renda, o maior crime contra os assalariados do país. 

Por: Guilherme G. Villani

Nos últimos 23 anos a classe assalariada vem sendo surrupiada por governos não apenas corruptos e incompetentes, mas principalmente por governos insensíveis e imorais.

Graças aos embates entre Jair Bolsonaro e a classe jornalística, todos agora sabemos que muitos trabalhadores buscam na “pejotização” uma saída para a redução de tributos sobre a renda. Criação de empresa de responsabilidade limitada ou o Micro Empreendedor Individual -MEI são alternativas.

A imoralidade dos jornalistas que ganham super-salários consiste no fato de defenderem a CLT para os outros enquanto que eles próprios usam a Pessoa Jurídica para fugirem da mordida do leão.

O que ainda não é amplamente debatido na mídia tradicional é o absurdo da falta da correção da tabela do imposto de renda. Desde 1996 a classe média vem sendo espoliada ano após ano por tributos crescentes sobre a renda.

O truque é simples, mas infalível. O governo simplesmente não corrige pela inflação a parcela dedutível do Imposto de Renda. Não apenas o valor do salário, mas também os gastos com saúde, educação e dependentes.

A defasagem já atinge inacreditáveis 88,40%. Hoje, um trabalhador com ganhos acima de R$ 1.903,98 já começa a pagar IR. Caso a correção da tabela respeitasse a inflação, somente a partir de R$ 3.556,57 é que começaria a contribuir para o Fisco. 

O impacto desta fúria arrecadatória retira principalmente a capacidade de consumo dos que ganham menos, e reduz a capacidade de consumo e poupança para os que ganham mais.

Para pais de família, o impacto é ainda mais cruel. Além de todo ano pagarem mais impostos sobre seu salário, os gastos dedutíveis com dependentes, saúde e educação também sofrem defasagem.

É a verdadeira política de desincentivo à constituição de família. Não a toa, a taxa de natalidade que já foi de 2,9 no início dos anos 90, agora está em 1,78. Menor que a taxa de reposição da população brasileira.

Enquanto muito se fala na necessidade da Reforma da Previdência, seria de bom tom discutir uma revisão tributária sobre a renda do trabalhador brasileiro, em especial a correção da tabela do IR.

Caso contrário o brasileiro ficará sem renda e sem previdência, enquanto aqueles que recebem como Pessoa Jurídica continuarão pagando menos impostos e constituindo sua previdência privada.

FONTE: http://www.diap.org.br/index.php/noticias/agencia-diap/27993-tabela-justa-do-imposto-de-renda-para-os-trabalhadores

Sobre o Colunista

Guilherme Galvão Villani

Guilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atua em Mercados de Capitais. Agente Autônomo de Investimentos.

8 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Acho que uma boa medida para o governo Bolsonaro seria acabar gradativamente com o imposto de renda em troca do fim da CLT.

    Seria uma proposta bem ousada para ser debatido por toda sociedade mas é exatamente este o ‘ponto de ruptura’ de um país que deseja se lançar a produtividade e a competitividade, sem tanta interferência do governo na economia.

    O maior problema nisso seria na questão da inflação, que poderia ficar descontrolada e no cambio, que iria com o tempo aumentar a produção e consumo interno, aquecendo o mercado e com o tempo aumentaria a exportação também, o que iria fortalecer o Real frente ao Dólar, fazendo assim com o que o Agronegócio fosse pressionado.

    Mas não tem jeito, o Brasil precisa crescer e sair deste estágio decadente que se encontra..

  • Ladrao no paga como sergio Cabral temer Gilmar Mendes pesão Pedro Paulo Dilma Lula e todos os políticos ladrao os trabalhadores e que paga a conta neste país

  • Em quanto isso nosso salário vai sendo achatado mês, após mês. Salário minimo a ilusão de pobre, isso dai faz parte dos aumentos no salário do funcionalismo público agora esta sendo empurrado a conta para quem de fato trabalha pra valer nesse país.

  • Taí uma coisa que eu sempre comento com os mais próximos e considero um crime contra AS pessoas físicas. É uma expropriação que todo assalariado vê ano a ano deixando-o cada vez mais sem poder aquisitivo. E ninguém com o mínimo de decência para perguntar aos candidatos a presidência para que manifestem-se a esse respeito. O Fernando Henrique Socialista Fabiano começou a nos roubar e o lulopetismo continuou com essa sanha para com a classe média.
    Hoje, quem ganha exuberantes R$ 30,00 além de 2 salários mínimos já paga IR.

  • O único que falou em atualizar a tabela do IR foi o Bolsonaro , mas alertou que não seria possível corrigir tudo de uma vez!

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...