fbpx

Daniel Silveira: Brasil pode estar no meio de uma guerra biológica

Daniel Silveira
 


O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) disse na manhã desta segunda-feira (29/6), no perfil dele no Twitter, que o Brasil pode estar no meio de uma guerra biológica.

A análise do deputado feita em sequência de postagens na rede social procurou demonstrar a teoria dele, segundo a qual, com poucos recursos humanos é possível iniciar uma catástrofe de proporções globais.

Acompanhe:

Venho avisando há um certo tempo: estamos em uma nova era, onde não precisamos mais de tecnologias militares para lançar bombas ou tomar territórios. Estamos na Bio-era e sofreremos novos ataques em pouco tempo. O COVID-19 foi apenas o começo junto com uma análise comportamental.

Precisam apenas de uma dezena de pessoas infectadas viajando pelo mundo. A nação dona da arma biológica terá total controle da situação, dominando o mercado financeiro, setores públicos e até escolhendo quem será eleito. Estamos na Bio-política e Bio-economia.

Se saco uma arma e meu inimigo também, ambos saberemos que mataremos ou morreremos, mas se saco um recipiente e digo: já infectei você e dezenas de pessoas e tenho a cura. Claro que estará a minha mercê, pois não sabe o que enfrenta. Usarão o medo como adubo no bio-terror.

Reparem como 80% da população mundial foi facilmente subjugada perante uma narrativa midiática. O vírus existe, mas não nesta dimensão. Lidamos com outros mais mortais em outros tempos e nunca adotamos protocolo tão absurdo. Precisavam testar e, obtiveram sucesso.

A mídia mundial se encontra sob controle de um pequeno grupo que delibera como quiser a opinião a ser formada e todos seguirão o que for determinado por uma organização mundial qualquer. Perderemos nossa soberania em prol da “ciência”. Não, isso não é conspiração.

A guerra pela informação estará mais obstinada, mas agressiva. Repare como o país que espalhou o vírus o controlou de forma rápida e logo se dispôs a afirmar que existe a necessidade de liderar o mundo. Na verdade, diz que passou da hora e, possui aliados no mundo todo.

O tema é complexo e simples ao mesmo tempo. O controle social era muito mais fácil antes de 1969 e a criação da internet, que era usada apenas para interligar laboratórios de pesquisa. Mas, alastrou-se pelo planeta e o controle foi “perdido”. Tentam recuperar a todo custo.

Precisam da crise “perfeita” aglutinada com movimentos terroristas como antifas e black lives matter, utilizados como cortinas de fumaça e romantizados como movimentos sociais pela própria mídia que moldará a opinião dos desavisados e seguirão feito idiotas úteis as diretrizes.

Existe uma revolução em curso. Tentarão não somente mudar comportamentos sociais a nível global como também amordaçar opiniões individuais. A opinião de todos, deverá ser consonante com a “oficial”, caso contrário será considerado inimigo. Estão em todas as ramificações do poder.

A onda conservadora que se levantou no mundo todo, incomodou os comuno-globalistas e frustrou seu plano e agenda. Não temos um caminho fácil pela frente e precisamos nos unir conta este projeto que visa o controle social absoluto.

Por este fator, pessoas como @jairbolsonaro, eu e você, conservador, estamos sendo perseguidos e tendo a imagem mitigada em todos os locais da mídia. De todas, nossa maior e mais perigosa guerra é a ideológica. Cumprirei a missão até o fim e, disposto a tudo pelo meu país.“, tuitou o deputado.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...