fbpx

Deputado do PT quer proibir privatizações até 12 meses após fim da pandemia

Enio-Verri
 


O líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara, deputado Enio Verri, protocolou na sexta-feira (31/7) o Projeto de Lei  2715/2020, que proíbe a venda de empresas públicas em até 12 meses após a pandemia do coronavírus. O projeto foi apresentado pelos deputados Enio Verri (PT-PR), Perpétua Almeida (PCdoB-AC), Fernanda Melchionna (Psol-RS) e Joenia Wapichana (Rede-RR).

“Nós entendemos que a presença do Estado na economia e na sociedade é determinante para reduzir desigualdades regionais e sociais”, declarou Verri.

E acrescentou: “Se em épocas normais você desestatizar já gera prejuízo, no sentido da qualidade dos serviços a serem entregues para a população, durante a pandemia você aprofunda a queda na qualidade dos serviços e entrega a riqueza, que é resultado de uma poupança de toda a população, a um preço vil. Se você tem uma crise, o preço das empresas vai cair, o preço será muito baixo”.

Pelo texto, ficarão suspensos por um ano tanto os novos processos de desestatização e desinvestimentos como os processos em curso, inclusive a alienação de ações que repercutam em perda do controle acionário.

Claramente, ao declarar que “a presença do Estado na economia e na sociedade é determinante”, há uma mentalidade político-ideológica por detrás. A história já nos mostrou os grandes desastres ocorridos, em que o Estado prevalecia como soberano e intacto, culminando em miséria e ditadura.

Fonte: UOL

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...