Dirigido por Wagner Moura, filme sobre terrorista Marighella tem “incentivo” da Rouanet



O filme Marighella, dirigido por Wagner Moura, foi selecionado para a mostra principal do Festival de Berlim 2019, que ocorre na capital alemã de 7 a 17 de fevereiro.

O longa conta a trajetória – sob a ótica dos revolucionários – do terrorista Carlos Marighella, membro do Partido Comunista Brasileiro, responsável por inúmeros crimes durante o regime militar no Brasil. Moura conseguiu aval do Ministério da Cultura, em 2017, para captar mais de 10 milhões de reais para a produção. O “incentivo” com dinheiro público para narrar os crimes do terrorista causaram revolta nas redes sociais no ano passado, mas nada mudou.

Segundo o diretor, o filme é uma espécie de resistência ao atual momento político brasileiro.

No ano passado, Moura afirmou que está preparado para “ser odiado pela direita e criticado pela esquerda” e revelou que seu filme “tem lado”.

O intérprete do Capitão Nascimento, que é declaradamente de esquerda, afirmou que queria “um filme que popularize a história” do comunista Marighella e “traga um exemplo de resistência, sobretudo para jovens negros”.

Durante o regime militar, a ALN, Aliança Libertadora Nacional, fundada por Marighella, foi a organização terrorista que mais recorreu ao “tribunal revolucionário” para decretar a morte de pessoas consideradas inimigas.

A produção terá sua estreia mundial no evento de Berlim, mas está fora da competição.

Fonte: ANCINE, Terra, Ministério da Cultura

Sobre o Colunista

Fernanda Salles

Fernanda Salles

Jornalista/Repórter

16 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Qual será o cineasta que vai ter coragem de contar a história de Carlos Alberto Brilhante Ustra baseado no livro “A Verdade Sufocada” e mostrar a verdade do regime militar e enterrar de vez Marighella no rol dos piores terrorista do Brasil?!

  • Gustavo Henrique Barrêto de Barros
    Um dos maiores heróis brasileiros é quem tiver a coragem de comer esse seu cuzinho sujo, pra você ficar mais relaxado e parar de escrever merda. Esquerdismo é falta de sexo.

  • Este assassino terrorista foi parado pelo heroico exército brasileiro , que pôs fim à sua trajetória de barbarie, assassinatos e terror !!

  • Considerado terrorista por lutar pelo fim da ditadura. Tentou pelas vias comuns, até deputado federal foi e viu que a corja de bandidos no poder não tinha jeito. Foi a luta armada como qualquer pessoa indignada com a situação do pais na época.

    Nota: Fernanda você não pode chamar de terrorista quem recebeu anistia post mortem pelo Ministério da Justiça em 2012.

  • Pelo amor de deus, justiça Brasileira. Como pode isso ficar impune? Que vergonha dessa coisa e das autoridades que permitiriam tal atrocidade com dinheiro público.

  • No Alienado ou TOTALMENTE Alienado? Em primeiro lugar, não houve ditadura. Em segundo, Marighella foi um terrorista assassino. Em terceiro, ele e os terroristas que nos governavam até o ano passado foram tornado heróis da luta contra a ditadura que nunca existiu pela “comissão da mentira” formada totalmente pelos próprios terroristas “torturados”. EU VIVI o governo militar e foi MUITO DIFERENTE do que essa corja que veve às nossas custas conta. Vá te informar! A verdade está na própria biblioteca do Congresso, que eles sabem que linguêm pesquisa, por isso mentem descaradamente.

  • Lixo, apenas isso desperdício lixo pago com dinheiro publico, para promover a imagem de um criminoso e tentar torna lo um herói.
    Uma grande e bizarra merda!!! Lixo

  • Absurdo é a grana toda que rola na mão de político por todo o Brasil. Absurdo é desviar nossa atenção com um assunto pouco relevante frente toda essa sujeira que tem por aí. Absurdo é o Mito continuar a alisar bandido como fez o Ladrão. Protegendo seus filhos, enriquecendo ilicitamente. Quando vcs entenderem que lá dentro não há direita nem esquerda o país anda. Quem sabe?

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...