Dodge pede federalização da investigação do assassinato de Marielle

raquel dodge


Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ontem (17/9), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a federalização da investigação aberta no Rio de Janeiro para apurar supostas irregularidades na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

Caso o pedido de federalização seja aceito pelo STJ, caberá à Justiça Federal, e não mais ao Judiciário local, o julgamento do caso. No mesmo pedido de deslocamento da competência para julgamento, Raquel Dodge apresentou pedido de abertura de um novo inquérito contra suspeitos que teriam participado de uma “encenação de investigação” para conduzir a apuração a falsos mandantes e esconder a verdadeira autoria dos assassinatos.

O pedido foi feito após a procuradora analisar a tentativa de obstrução das investigações. Durante o processo de análise da federalização do caso, uma cópia da investigação que estava em andamento na Justiça do Rio foi solicitada pela procuradora, mas o compartilhamento de informações foi rejeitado pelo juiz responsável pelo caso.

Além da federalização e a abertura de um novo inquérito, Dodge apresentou denúncia no STJ contra o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) Domingos Brazão, o delegado da Polícia Federal (PF) Hélio Kristian e mais quatro pessoas. Segundo a procuradoria, todos tentaram atrapalhar as investigações.

Procurada, a advogada Cristiane Silva, que defende Hélio Khristian, disse que ele não tem ciência da denúncia e não foi indiciado. “A gente não sabe por que a procuradora-geral da República tomou esta decisão, contrariando completamente o parecer do Gaeco [Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado] do Rio de Janeiro. Não temos ciência de nada, não sabemos o que está na denúncia. Esta obstrução é objeto do que a Polícia Federal apurou, e nada foi encontrado contra o delegado Hélio Khristian“, afirmou Cristiane.

Segundo a advogada, o delegado Khristian considerou “o maior absurdo de todos os tempos” ter seu nome envolvido “em um crime bárbaro“. “O Gaeco concluiu que o DPF [delegado da Polícia Federal] não detinha responsabilidade quanto à suposta obstrução. A defesa esclarece que a PGR [Raquel Dodge], no apagar das luzes, sem atribuição para tal, ferindo o princípio do promotor natural [28ª Vara Criminal do Rio de Janeiro], denuncia pessoas inocentes.

Já a defesa de Domingos Brazão foi procurada, por telefone e rede social, mas, até a publicação desta matéria. ainda não havia se manifestado.

Mandato

Raquel Dodge encerra nesta terça-feira (17/9) mandato de dois anos na PGR. Durante o período em que chefiou o Ministério Público Federal (MPF), a procuradora apresentou 64 denúncias contra 224 pessoas; 19 pedidos de homologação de delações premiadas, e 427 pedidos de extradição.

Para o lugar de Raquel Dodge, o presidente Jair Bolsonaro indicou o subprocurador-geral Augusto Aras. Antes de tomar posse no cargo, Aras precisa ser aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e pelo plenário da Casa. A previsão é que a indicação seja votada em 25 de setembro.

Até a aprovação, a Procuradoria-Geral da República será chefiada interinamente pelo vice-presidente do Conselho Superior do MPF, Alcides Martins.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

11 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Ela deveria se preocupar com os mandantes do caso Adélio Bispo e não ficar fazendo politicagem esquerdista em cima do cadáver dessa figurinha aí, que só serve de alto falante p asno psolista.

  • Já vai tarde. O último ato dela foi pedir a derrubada dos “decretos sobre armas” do presidente para atender um pedido do “ultra democrático” PSOL!

  • Pois é, só a esquerdalha se importa com o assassinato dessa uma. Era uma total desconhecida até ser assassinada. Não fosse o alarde que a extrema imprensa faz sobre esse caso, esse assunto já deveria ter sido esquecido há tempos.

    O que realmente importa para a grande maioria da população é:

    Quem mandou matar Bolsonaro?
    Cadê a cobrança da imprensa por culpados?
    Cadê o interesse da senhora Raquel Dodge nessa investigação?

    Ainda bem que nos livramos desta PGR.

  • Teve que dar umas cagadas antes de sair hein? Lamentável o legado podre que o comunismo deixou, dará trabalho limpar a baderna….

  • Também pedimos a federalização da investigação do Militar— HÉLIO VIEIRA ANDRADE, EXECUTADO, no dia 10 Agosto__2016, COVARDEMENTE, trabalhava no reforço Segurança nas Olimpíadas, entrou por engano na favela maré…

    O desamparo, na ocasião do tal __direito dos manos, __ que não compareceu para dar assistência.
    E dos demais POLICIAIS ASSASSINADOS NO GOVERNO FLUMINENSE, sendo exaltado nas novelas _ horário nobre de tv, exaltando os barões do tráfico. Bonde da madrugada…

    O poder é a escola do crime.

  • Queremos tbm a federalização das investigações sobre quem mandou matar Bolsonaro e quem matou Celso Daniel.

  • Federalização do incêndio criminoso, creche Janaúba- MG, ( governo p/t- Pimentel), morte de 8 crianças, e a Professora, Helley Abreu Batista. 30/ Setembro/ 2018.

    A decepção não mata, mas faz muito sentimento bom morrer.

    XÔ 13.

  • Isso é coisa de mulher de baixa e vingativa, daquelas que envenenam o marido ou os filhos para esconderem suas intenções malignas..

    No fim Raquel Dodge mostrou a quem serve: aos Globalistas! A ideologia de genero, aos desarmentistas, as ONGs internacionais, aos Eco-chatos, as mineradoras estrangeiras, resumindo tudo, ao PSOL.

    Será que ela está de olho em um cargo na ONU depois que a Bachelet for presa no Chile?

    Sistematicamente o PSOL tem se instrumentalizado para ocupar o lugar do PT..

    Melhor o povo abrir os olhos pois eles estão em todos lugares: dominam as universidades públicas do RJ, as altas esferas do Judiciário, do MPF e alguns estaduais, etc..

  • Fora globolixo.
    Não vamos esquecer que o partido __psol___nasceu de num programa de tv, cafetinagem __bbbosta.

    Extinção já.

  • Sob a a ótica da Biologia e o estudo comparado podemos dizer, com certeza, que não há diferença entre alguns seres humanos e o inseto vetor da doença de Chagas.
    O caso se torna mais grave quando um desses transita além de casa de pau-a-piqui.

  • ” O undo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam acontecer. ” (Dr. Albert Einstein).
    No império da decadência, onde reina a falácia, a Moral e Ética são perniciosas ao novo regime.
    Subversiva.

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...