fbpx

Em Alagoas, deputado assume bandeiras de direita em oposição ao próprio partido

 


Mesmo estando no PROS, que hipotecou apoio ao PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula (PT), o deputado estadual Bruno Toledo se destacou em sua legislatura por conta das bandeiras que defende aliadas a posturas conservadoras e em defesa do livre-mercado.

O parlamentar busca a reeleição e faz oposição ferrenha ao senador Renan Calheiros (MDB) e ao atual governador Renan Filho (MDB). Na Assembleia Legislativa do Estado, foi co-autor do projeto Escol Livre (similar ao Escola Sem Partido) e articulou a retirada da ideologia de gênero do Plano Estadual de Educação. 

Bruno Toledo ainda encampa uma briga pela desregulamentação, como a revogação de leis que possam atrapalhar a vida do cidadão, e a desburocratização para o estimulo do livre mercado, ainda que o parlamento estadual – em função do ordenamento jurídico brasileiro – tenha uma competência restrita. 

Enfrentando a esquerda e até já tendo comprado brigas com sindicatos tomados por partidos “vermelhos”, já foi chamado até de fascista na mídia local. 

“Quem me xinga de fascista parece não entender sequer o significado do termo. Pois fascismo é, como definido pelo próprio Bendito Mussolini, a presença do Estado em todos os aspectos da vida do cidadão. Eu quero menos Estado, mais liberdade econômica, e que os valores da população sejam respeitados, sem que o Estado fique a tutelá-lo em tudo, pois uma sociedade é composta de tradições, valores morais, religiões, enfim…uma complexidade que não pode ser alvo de uma visão de gabinete de quem acha que sabe a fórmula de um mundo melhor”, diz o parlamentar. 

Toledo ainda levou para dentro do parlamento estadual temáticas mais amplas, como a defesa da revogação do Estatuto do Desarmamento. “Sei que não decidimos o assunto aqui, pois é algo da esfera federal. Mas é preciso usar a tribuna e cada espaço de discussão com responsabilidade, para conscientizar a população sobre o que está acontecendo. Estamos vivendo em um momento em que, grupos tomados por ideologias que já resultaram em milhões de mortos, querem controlar o Estado e limitar liberdades. Luto contra isso. O cidadão de bem tem o direito à legítima defesa”, opina. 

Bruno Toledo ainda se engajou na luta contra o aborto. “Não se relativiza a vida. É simples assim”, frisa. Indagado sobre as divergências com o PROS nacional, diz que lamenta a posição da Executiva, mas que não abre mão do que acredita. “Lamento a posição e aqui em Alagoas, o PROS não apoia comunistas. Lula cometeu crime, foi julgado e deve estar preso. Não podemos aceitar essa brincadeira de péssimo gosto com a democracia”, finaliza. 

O deputado estadual acabou se tornando a única voz da direita no parlamento estadual, mesmo tendo – neste pleito – outros candidatos, como os nomes que estão postos pelo PSL no Estado, que é o candidato ao governo Josan Leite (PSL) e ao Senado Federal, Flávio Moreno (PSL). A sigla também lançou nomes para deputado estadual e federal. 

PSL

Quanto ao PSL, essa semana  jornalista Joice Hasselmann gravou um vídeo que tem circulado nas redes sociais e no Estado. Hasselmann – que disputa uma das cadeiras do Congresso Nacional pelo PSL – pediu votos para Josan Leite e para o presidenciável Jair Messias Bolsonaro. 

Sobre o Colunista

Redação Terça Livre

Redação Terça Livre

5 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...