fbpx

Em transmissão histórica, Flamengo atinge 14 milhões de espectadores em partida no Youtube

 


O presidente Jair Bolsonaro editou em 18 de junho uma Medida Provisória (MP) que quebra o monopólio da Globo em negociações com clubes esportivos, como times de futebol.

A MP 984 prevê que clubes mandantes sejam donos dos direitos de transmissão da partida.

Baseado nesta medida, o Flamengo inovou nesta quarta-feira (1º) e transmitiu em seu canal do Youtube a partida contra o Boavista, pela 5ª rodada da Taça Rio.

Rodolfo Landim, presidente do clube, afirmou que o duelo contou com mais de 14 milhões de espectadores no total e falou em “processo de democratização”.

“A gente fica muito feliz com esse processo de democratização, que tem participação da torcida. Queria agradecer as contribuições de todos durante a transmissão. Um dia especial, que vai ficar marcado na história”, declarou à Fla TV.

O técnico Jorge Jesus também enalteceu a transmissão. “Primeiro quero dar os parabéns ao Flamengo e à Fla TV. As grandes equipes do mundo e na Europa têm seu espaço visível. O Flamengo vai começar a mudar o futebol do Brasil, dentro e fora de campo”.

Além da vitória em campo do time de Jesus e das marcas expressivas na web, a diretoria do Flamengo ainda conseguiu capitalizar mesmo com o Maracanã mais uma vez com portões fechados. Isso porque os torcedores puderam comprar “ingressos virtuais” pelo chat do YouTube.

O Rubro-Negro não divulgou até o momento qual valor foi arrecadado, mas o volume de doações antes mesmo de a bola rolar já chamava muita atenção.

Segundo as métricas, a partida ultrapassou os 2 milhões e 200 mil de espectadores simultâneos (Faceook, YouTube, Twitter e MyCujoo), superando a marca de 2 milhões e 100 mil do Gre-Nal da Libertadores deste ano, disputado em maio. O recorde foi registrado por volta das 22h15 (de Brasília). No total, foram mais de 14 milhões de espectadores.

A vitória do Flamengo sobre o Boavista, por 2 a 0, foi histórica. Isso porque a transmissão, realizada ao vivo nos canais oficiais do Rubro-Negro, foi a maior do âmbito esportivo no mundo.

Antes da MP, a transmissão de jogos só poderia ser feita por uma emissora que tivesse negociado com ambos os times participantes. A MP também atribui para os atletas que jogam na partida os 5% dos valores das transmissões que antes eram destinados a sindicatos de jogadores.

O Flamengo poderá agora vender os direitos de transmissão dos jogos onde é mandante para outro canal de televisão ou até mesmo para plataformas de Streaming, como Youtube, Netflix, etc.

Leia também: Bolsonaro quebra o monopólio da Globo

Com informações, Portal Terra e Esporte Interativo

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...