Empreiteiras brasileiras perdem R$ 55 bilhões após Lava Jato

 


Faturamento das construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran está caindo desde 2015.

As seis maiores empreiteiras brasileiras, que já dominaram os megaprojetos de infraestrutura do país, perderam R$ 55 bilhões em faturamento desde 2015.

Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran (da UTC) tiveram suas receitas reduzidas a um quarto nesse período – de R$ 77 bilhões para R$ 22 bilhões.

A rápida deterioração financeira dessas construtoras é reflexo da crise econômica do país e do envolvimento delas na Operação Lava Jato.

De 2015 para cá, as empresas tiveram de enxugar suas estruturas e reduzir o quadro de funcionários.

O levantamento feito pelo Estadão com as seis maiores construtoras mostra que o corte no número de trabalhadores beira os 200 mil em três anos. Toda a indústria da construção perdeu 500 mil postos de trabalho no período, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic).

Fonte: Tarciso Morais – RENOVA Mídia

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...