BrasilNotícias

Entre sem bater: governo corta investimento em monitoramento nas fronteiras pela metade

O Brasil está cada vez mais frágil quando o assunto é a segurança de suas fronteiras. Apesar dos apelos feitos por governadores de estados como do Mato Grosso do Sul, vizinho do Paraguai e Bolívia, por reforços federais na segurança de regiões de fronteira com o Brasil, de 2016 para 2017 o investimento do governo no Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) despencou de R$ 285,7 milhões para menos da metade, R$ 132,4 milhões (54%).

A implantação do Sisfron começou em 2013 e abrange atualmente uma faixa de 650 quilômetros em Mato Grosso do Sul. Isto equivale a somente 4% dos 16.686 quilômetros de fronteiras do país.

Inicialmente, a previsão era que o sistema funcionasse em toda a linha fronteiriça brasileira a partir de 2022, mas atualmente a estimativa é que isto aconteça daqui a 17 anos, em 2035, a depender, segundo o Ministério da Defesa, da manutenção do fluxo orçamentário.

O levantamento desses dados foi realizado pelo portal UOL.

 

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close