A equipe

Allan L. Dos Santos

Escritor e professor de Filosofia. Nova Iguaçu, Rio De Janeiro, Brasil.

Rodolpho Loreto

Rodolpho Loreto, escritor, São Gonçalo, RJ.

Rodolpho Loreto, escritor, São Gonçalo, RJ.

Italo Lorenzon

Italo Lorenzon

Bacharelando em Ciências Sociais na UFSCAR, escritor, Rio Claro, SP.

Leonado Faccioni

Leonardo Faccioni, advogado.

Leonardo Faccioni, advogado e escritor, Caxias do Sul, RS.

  • Mateus Grando

    Olá Allan eu assisti ontem a entrevista que teve como o Mestre olavo de carvalho e outro que nao me recordo nome. mas enfim eu estou disposto a fazer aquela petição contra o PT e vi ali que vc posto como faz mas ainda tenho algumas dúvidas. quais documentos certos mesmo para anexar junto ao processo? Você poderia fazer talvez um video mostrando quais sao? e disponibilizar para noa? acredito que ficaria muito mais fácil. e por exemplo sou de cascavel pr vou até ao fórum fazer isso ? preciso de um advogado para fazer isso? onde me emcaminho para entrar com isso? me desculpe minha “burrice” para isso. mas quero ajudar mesmo. fico no aguardo tomara que eu seja respondido. até breve.

  • Gustavo Rezende de Oliveira

    Prezados, vi o vídeo do Terça Livre postado em 17 de mar de 2015, com Olavo de Carvalho, e gostaria de saber se não há um equívoco com relação à informação de que o Vice Michel Temer só assumiria caso houvesse renúncia da Dilma, e não no caso de impedimento.
    Entendo que novas eleições só serão realizadas no caso de impedimento do Presidente e Vice.
    Vide CF, Art. 81. Vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga.

    Parabéns pelo trabalho

  • José Ricardo

    Parábens pela coragem com os pedidos de Impeachment.
    Obrigado por expressar e oficializar de forma jurídica nosso repúdio a esta facção criminosa que é o PT.
    Aproveitando, sou engenheiro na área de projetos industriais e conheço de perto algumas dessas grandes empreiteiras e te digo o seguinte: O Brasil não pára sem elas. 90% da obras são terceirizadas. Outra saída é, uma vez condenadas, elas deveriam fornecer seus equipamentos e mão de obra especializada como forma de pagamento das multas e ressarcimento. Em 05 anos trabalhando dessa forma teremos outras empresas iguais ou melhores. Basta ter obra e investimento. A parte técnica é competente, não há necessidade de importar empresas. O que se precisa fazer é contratar obra com Projeto Executivo ou Detalhado e os mesmos somado ao seguro de Performance Bond. Se empreiteira não fizer dentro do custo e prazo previsto ( em contrato) a seguradora é responsável. Depois a seguradora acerta com a empreiteira. É assim que se faz em países desenvolvidos. Esse negócio de obra com projeto básico é só para gerar aditivos. É nojento!

  • Parabéns para toda Equipe pelas Iniciativas de Verdade e Valor,
    de Honra e Respeito.

    Sou Monarquista,
    Contem com meu Serviço.

    Visibilidade para elevação da Verdade é o que precisamos…