Ítalo Lorenzon

A Estupidez Onisciente de Guga Chacra

Tentando entender o que se passa na cabeça do jornalista Guga Chacra, cheguei a conclusão de que trata-se de um caso de “Estupidez Onisciente”. Ele sempre sabe exatamente o que dizer para que seja a coisa mais estúpida possível.
A mais recente, dita em sua coluna d’O Globo: “Negociações entre os dois lados seriam a melhor forma de resolver este impasse”.
Vamos aos fatos. O Hamas e seu braço legalizado, a Autoridade Palestina, consideram-se capazes de destruir Israel (ou de lucrar indefinidamente com essa retórica, o que na prática dá no mesmo).
Propor negociações nesse cenário faz tanto sentido quanto propor negociações com Hitler em 1940. Dois lados só negociam quando AMBOS reconhecem que tem mais a ganhar do que a perder com a paz. Não é o caso.
A solução dada por ele para o conflito? Deixar que Israel chame Jerusalem de sua “capital eterna e indivisível” mas permitir que a Autoridade Palestina também tenha sua sede administrativa na porção oriental da cidade.
Afora a contradição evidente da proposta, fica a dúvida: que razões temos para crêr que um único Homem-Bomba desistirá de se explodir caso isso seja implantado? Nenhuma. Ele admite que “a solução não agradará a todos” e nós sabemos do que é capaz a Religião da Paz quando se sente desagradada. A “solução” expressamente não soluciona nada. É só bom-mocismo.
Ao fim e ao cabo, Guga Chacra não perde uma única oportunidade de confundir “negociação” com “rendição” quando palpita sobre a política externa de qualquer país ocidental. Uma Estupidez Onisciente e suicída.
Ver mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close