Terça Livre > Notícias > Notícias > Exposição do Santander mostrou cena grotesca de ejaculação gay para crianças

O caso da exposição Queermuseu do Santander foi um tanto mais grave do que se poderia imaginar. As crianças que visitaram a exposição foram expostas a um vídeo criminoso que mostrava um homem recebendo um jato de sêmen no rosto. A “obra de arte” é intitulada “Come/Cry” e é assinada pelo “artista” Maurício Ianes. O nome do artista consta na lista entregue ao Ministério da Cultura como um dos autores das obras expostas no Queermuseu. A “Come/Cry” foi registrada em uma reportagem do Zero Hora sobre a exposição.

Tratava-se de um monitor de LCD pendurado ao lado de outros quadros expostos e que exibia o repugnante vídeo continuamente.

Monitor de LCD à direita, uma das obras expostas no Queermuseu do Santander Cultural de Porto Alegre. Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

 

 

Matéria sobre exposição de Ianes na bienal de 2008 publicada no site UOL.

A informação foi revelada pela página do Facebook Socialista de iPhone. Segue o vídeo publicado.

 

 

Por fim, cabe citar aqui a legislação penal que enquadra como crime a ação de expor criança a atos libidinosos.

Código Penal

[…]

Satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente      

Art. 218-A.  Praticar, na presença de alguém menor de 14 (catorze) anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem: 

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos.

[…]

Luis Astorga

Luis Astorga

Ver todos os posts
%d blogueiros gostam disto: