Fronteira com Venezuela é fechada após decisão da Justiça



A fronteira do Brasil com a Venezuela foi fechada no dia de ontem, 06, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Roraima.

O bloqueio é para impedir a entrada de venezuelanos que fogem do regime do ditador daquele país Nicolas Maduro e foi decido pela Justiça Federal.

O fechamento se deu por volta das 17 horas de ontem e é feito pela PRF e agentes da Força Nacional de Segurança. No entanto, a passagem de venezuelanos que querem retornar ao seu país, ou brasileiro que querem ir para Pacaraima.

A decisão foi tomada porque 500 venezuelanos estão atravessando a fronteira por dia, o que tem gerado problemas para o Estado de Roraima. Só no primeiro semestre do ano foram mais de 16 mil pedidos de refúgio.

A Justiça condicionou a entrada de venezuelanos ao equilíbrio numérico, que é uma ação do governo federal que pode transferir imigrantes para outras regiões do Brasil.

A decisão da Justiça se dá em resposta de uma ação pública movida pelo Ministério Público Federal, que foi contra um decreto do governo do Estado para conter o fluxo de imigração. O decreto foi assinado no dia 1º pela governadora Suely Campos (PP).

Sobre o Colunista

Redação TL

Redação TL

6 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Acompanhando comentários sobre o tema em outros veículos e redes sociais, eu, como conservador, vejo com tristeza a insensibilidade muitas pessoas ditas de direita com o sofrimento dos venezuelanos. Eles não são terroristas islâmicos que estão invadindo o país com intuito de implantar a sharia, são latinos, entre eles muitos cristãos, com pouca diferença cultural em relação a nossa, que estão abandonando seu país para não morrerem de fome. Ou seja ao invés de atacar o problema que já é nosso também, buscam trazer medidas que não são solução, nós como maior país da América Latina não deveríamos fechar nossos olhos, pois essa crise já deu claras evidências que não se resolverá sozinha. A culpa dessa situação passa a ser também da comunidade internacional que é letárgica.
    Onde está a ONU? Pra que serve esse lixo além de tentar impor aos países uma agenda cultural marxista com ideologia de gênero, feminismo, aborto, causar tensões raciais, apoiar o que há de pior na face dessa terra, etc, etc, etc. A ONU não justifica a sua existência não passa de uma estrutura burocrática cara, ineficiente cheia de globalistas socialistas filhos da puta.
    O Brasil continua sendo um anão diplomático, republiqueta, governo fraco, incompetente, envergonha seu povo, que é corajoso. E continuará assim até no mínimo eleja um governo que o represente.
    Como solução a isso não precisaríamos pagar essa conta só, poderia buscar ajuda internacional e sob nossa liderança gerar condições para receber os venezuelanos e prestar um pouco de solidariedade oferecendo temporariamente abrigo, comida e remédios, encarar como situação emergencial e compará-los a refugiados de guerra, pelo enquanto a situação não se resolver. Os próprios venezuelanos mais capacitados poderiam ajudar no acolhimento aos demais.
    Enquanto ao governo venezuelano, montar emergencialmente uma coalizão militar, com apoio de norte americano, sancionar pesadamente o país e oferecer duas opções ao Maduro: ou por bem renuncia e se entrega para ser levado a julgamento ou guerra!
    Hoje sozinhos frente ao poder bélico da sua força aérea, com seus modernos caças sukhois, não poderíamos cogitar isso sem consequências desastrosas. Necessitaríamos do apoio norte americano que já ventilou essa possibilidade.
    Após isso entregaria a Venezuela uma intervenção internacional temporária, até que se pudesse entregar o poder novamente ao povo Venezuelano. Em contrapartida o petróleo venezuelano seria garantia de pagamento das custas da guerra dos países dessa coalizão.

  • Arthur Barreto. Bondade ou maldade não está escrito na testa. Com toda certeza a maioria dos refugiados são pessoas de bem. Quem garante que não está entrando agentes cubanos pela Fronteira. 10mil homens bem armados que eles colocarem aqui dentro, unidos com movimentos de mst e outros movimentos de esquerda ja existentes no país, coloca o Brasil de joelhos. E o governo federal atual é conveniente com a ditadura venezuelana. Se tivesse um pingo de sensibilidade ja teriam expulsos a Venezuela do mercosul, feixado a embaixada venezuelana e colocado todo tipo de senções ao ditador comunista Maduro. E arrastaria os EUA para um intervenção sedendo o espaço áreo, naval e bases em Roraima para Campanha. Isso que Michel Termer, Lula, Dilma e toda corja do Foro de São Paulo estivesse realmente afim de acabar com sofrimento dos venezuelanos. Logo serão nós que teremos que fugir se não lutarmos contra esse comunismo na America latina.

  • Pergunte aos cidadãos de Pacaraima-RR o que eles estão sentindo com toda essa imigração venezuelana. A cidade está uma porcaria, um caos. Lembrando que não trata-se de xenofobia ou preconceito e sim, questão de segurança na fronteira entre Brasil/Venezuela.

  • Obrigado aos amigos Pedro e Gustavo, por postarem seu ponto de vista no sentido de trazer luz a questão.
    Conhecendo o movimento socialista não podemos desprezar essa possibilidade de que possam haver agentes infiltrados e que os mesmos possam somar força a movimentos como MST, mas ainda sim isso precisaria ser comprovado. Como diria a Cristo no evangelho de Matheus no capítulo 30: “Chegando os servos do dono do campo, disseram-lhe: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? pois donde vem o joio? Respondeu-lhes: Homem inimigo é quem fez isso. Os servos continuaram: Queres, então, que vamos arrancá-lo? Não, respondeu ele, para que não suceda que, tirando o joio, arranqueis juntamente com ele também o trigo. Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e no tempo da ceifa direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio e atai-o em feixes para o queimar, mas recolhei o trigo no meu celeiro.”
    Não podemos separar o joio para não perder o trigo. Sempre busco lembrar da como Deus nos orienta ao trato com estrangeiros. Com isso não digo que pode tudo e de qualquer forma, pelo contrário, aqueles que vierem e causarem problemas devem ser expulsos ou presos aplicando o rigor da lei.

    Como defendi o problema está na fraqueza do governo federal, que não se articula para resolver o problema e que como disse não parece que se resolverá sozinho, exigindo talvez ações militares.

    O que me parece é que muitos parecem transportar os problemas da imigração islâmica na Europa para a imigração Venezuelana sem comparar sua enorme diferença.

    Por isso precisamos mudar e eleger um governo que nos represente vamos de Bolsonaro.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...