Funcionários do Vaticano estão envolvidos em escândalo de transações imobiliárias ilegais



Cinco funcionários do Vaticano, entre dirigentes da Secretaria de Estado e inspetores de finanças, foram suspensos após uma investigação sobre transações imobiliárias ilegais.

De acordo com as informações da revista italiana L’Espresso, divulgadas nesta quarta-feira (2). As transações irregulares estão relacionadas à compra de imóveis milionários no exterior, principalmente em Londres, com a participação de empresas do Reino Unido.

Ainda segundo a L’Espresso, o Papa Francisco foi avisado pelos líderes do banco do Vaticano de possíveis crimes financeiros gigantescos que ocorreram nos últimos anos.

O papa ordenou, então, uma investigação pontual e rigorosa do caso. Assim, na segunda-feira (1º), a pedido do promotor da Justiça Gian Piero Milano e de seu vice Alessandro Diddi, foram apreendidos documentos confidenciais e computadores, não apenas nos escritórios da Primeira Seção do Secretariado, chefiada pelo cardeal Pietro Parolin, mas também nas salas do FIA, a autoridade de informações financeiras. Este, é o órgão independente que deve trabalhar nas atividades de combate à lavagem de dinheiro.

A Santa Sé ainda não deu mais detalhes sobre o caso, mas divulgou a nota abaixo:

“A operação – segundo comunicado da sala de imprensa da Santa Sé – autorizada com um decreto do Promotor de Justiça do Tribunal, Gian Piero Milano e do adjunto Alessandro Diddi, e da qual foram previamente informados os superiores, está ligada às denúncias apresentadas no início no último verão, pelo Instituto de Obras Religiosas e pelo Gabinete do Auditor Geral, sobre transações financeiras realizadas ao longo do tempo”.

 

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • O catolicismo no Brasil deveria ter todo o seu dinheiro arrecadado em território nacional empregado aqui, com os devidos impostos pagos.

  • Quem vai cuidar do ouro do Vaticano – (IstoÉ Dinheiro – 21/03/2013)

    O Banco do Vaticano não concede empréstimos, mas administra recursos, e é nesses investimentos que residem os problemas. As acusações passam por lavagem de dinheiro da máfia e de políticos italianos, descumprimento de normas de transparência e falhas graves na governança.

    https://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20130321/quem-vai-cuidar-ouro-vaticano/147.shtml

  • Meu palpite é que isso tudo não passa de uma operação pra esconder os rastros do crime, afinal muitos católicos tem comentado que a renúncia do antigo Papa teve fundo nestes crimes de corrupção entre outras tentativas de cooptarem a Santa Igreja.

    Que Deus tenha misericórdia da Santa Igreja, não pelo que ela representa mas pelo que ela é para o mundo.

  • A Igreja é santa, e sempre será. Mas ela é regida e seguida por pessoas pecadoras. Ninguém tem o selo de honestidade estampada na testa. Ladrões estão em todas as partes. Como nós, aqui. que temos o maior ladrão na história da humanidade, encarcerado em Curitiba. Que estejam esses usurpadores onde estiverem, que sejam punidos, porque lesam o bem comum.

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...