MundoNotícias

G-7 pressiona ditador Maduro para que realize eleição de verdade

Os presidentes e primeiros-ministros das maiores economias do mundo pressionam o ditador da Venezuela, Nicolas Maduro, para que ele realize novas “eleições” (desta vez um processo eleitoral de verdade) no país.

O comunicado dos líderes do G-7 foi emitido no dia de hoje, 23. Eles apontam o autoritarismo de Maduro diante da forma como o simulacro de processo eleitoral foi realizado, resultando na vitória do socialismo bolivariano em um país que sofre com a grave crise humanitária.

Canadá, Japão, Reino Unido, EUA, França, Alemanha e Itália – além de outros membros da União Européia – rejeitaram o processo eleitoral e não reconhecem o governo de Maduro como legítimo.

Maduro conta com o apoio de Rússia e Bolívia. Fato importante de ser lembrado.

Segundo o G-7, a Venezuela se recusa a aceitar padrões internacionais e não estabelece garantias básicas para um verdadeiro procedimento democrático. Em outras palavras, a eleição é fraude.

O G-7 ainda destaca o abuso do regime contra a população, com graves crimes contra os direitos humanos e cita as pessoas que tentam fugir do país, além dos muitos que já deixaram a Venezuela na busca pela sobrevivência.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. O que me deixa mais triste sobre a questão da Venezuela, é saber que nós brasileiros temos uma parcela de culpa por esse caos socialista na América latina, por causa do foro de São Paulo.

  2. E só a pouco tempo o Brasil finalmente condenou esse ”governo”. É muito triste saber que o país está nessa grave situação graças a um bandido nove-dedos e outros da mesma corja que apoiaram esse monstro miserável.

  3. Não haverá mudança na Venezuela se não houver uma intervenção militar internacional. E o pior é que se essa intervenção militar não acontecer surgirão outras Venezuelas gradualmente até dominar todo o continente.

    Uma vez estabelecida uma ditadura comunista ela nunca mais sai de cena, exceto se for por vontade dos próprios líderes comunistas para maquiar uma mudança que na verdade não existe como aconteceu na Rússia.

    Os Estados Unidos precisam partir para o tudo ou nada antes que seja tarde demais. É preciso intervir na Venezuela independente da opinião dos russos e chineses e mostrar para eles quem manda por aqui. Eles não farão nada pois o poder militar americano ainda é inigualável principalmente no nosso continente e os americanos precisam se aproveitar disso.

    Com essa gente não se brinca. É preciso agir rápido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close