General Mourão se declara indígena ao TSE



Após a famosa declaração a respeito do complexo de vira-lata do povo brasileiro, proferida em evento no Rio Grande do Sul, o general da reserva Hamilton Mourão se autodeclarou indígena em seu pedido de registro de candidatura no TSE. Não apenas no registro da candidatura, mas na própria declaração, supostamente polêmica, o vice de Bolsonaro também se declara indígena. Segue a íntegra da declaração:

“Ainda existe o complexo de vira-lata aqui dentro do nosso país, infelizmente, e nós temos que superar isso. E está aí essa crise política, econômica e psicossocial. Nós temos uma herança cultural, uma herança que tem muita gente que gosta do privilégio. Então essa herança do privilégio é uma herança ibérica, temos uma certa herança da indolência que vem da cultura indígena – eu sou indígena, presidente, meu pai era amazonense. E a malandragem, Edson Rosa, nada contra, mas a malandragem é oriunda do africano. Então esse é o nosso cadinho cultural. Infelizmente gostamos de mártires, líderes populistas e dos macunaímas”.

Seria um caso de “autopreconceito” por parte do general Mourão?

Sobre o Colunista

Redação Terça Livre

Redação Terça Livre

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Creio que por ser militar, ele deve pensar de forma estratégica. Deve ter algum plano a longo prazo.
    Mas francamente eu não entendi essa.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...