BrasilNotícias

Gilmar Mendes ataca juiz Sergio Moro em sessão do STF

Ministro continua atacando autoridades e pares no Supremo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a atacar o Ministério Público Federal (MPF) nessa quarta-feira (11). O ministro também não poupou o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba. O STF analisava nessa quarta-feira o habeas corpus do ex-ministro Antonio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Lava Jato, quando o ministro citou o que classifica como “arbítrio” de Moro e atacou as prisões preventivas determinadas pelo magistrado paranaense.

“(…) nós transformamos as prisões provisórias do doutor Moro em prisão definitivas. Esse é o resultado nesses casos. Então é melhor suprimir a Constituição. Já que tem o código penal de Curitiba, que se crie a Constituição de Curitiba. É isso que nós estamos fazendo. As prisões provisórias, as prisões cautelares, elas ganham caráter de definitividade. Por que se trata de decisões bem elaboradas? Esse sujeito fala com Deus? Do que nós estamos falando? Ou nós estamos fazendo populismo judicial?”, provocou o ministro.

Ver mais

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. Tá aí, gostei da ideia da ‘constituição de Curitiba’, ela é eficaz e coloca bandidos na CADEIA, coisa que o STF não faz a muito tempo.

  2. Aí falamos que o Supremo presta vassalagem aos bandidos e eles ficam chateadinhos ainda.
    Isso é fala de defensor, não de um juiz do STF. Tome tenência, seu Gilmar.

  3. Se o STF fizesse a sua parte, no rito dos processos, não seria necessário ” A REPÚBLICA DE CORITIBA”.
    A única que ainda funciona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close