Notícias

Governo gasta 17 milhões em aeroporto sem passageiros e com pista pequena demais

Em mais um exemplo da “eficiência” estatal, o governo do Piauí gastou 17 milhões de reais em um aeroporto… que ninguém usa. O Aeroporto Internacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, demorou uma década para ser construído, mas não tem demanda por passageiros e nem por vôos: apesar do nome “internacional”, a pista do aeroporto é pequena demais para receber vôos comerciais com aviões de maior parte.

A única empresa que voa para o aeroporto, a regional Piquiatuba, oferece somente dois vôos de pequeno porte para ida e dois para volta por semana, praticamente vazios, bem como recebe subsídios do governo piauiense para funcionar. O aeroporto possui um custo de manutenção de 4 milhões de reais por ano, integralmente financiados pelos pagadores de impostos piauienses. O Piauí é o estado brasileiro com proporcionalmente a maior quantidade de pessoas na extrema miséria do país.

O aeroporto foi construído para atender a demanda de 25 mil turistas por ano que vão ao Parque Nacional Serra da Capivara, considerado patrimônio da humanidade, mas a cidade de São Raimundo Nonato, que possui 32 mil habitantes, mal possui estrutura hoteleira: há somente dois hotéis da cidade listados no Booking.com, o principal site de reservas hoteleiras do mundo. O único momento em que o aeroporto ficou lotado foi em sua inauguração, que contou com a presença do governador Wellington Dias (PT).

Governo gasta 17 milhões em aeroporto sem passageiros e com pista pequena demais

 

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close