Governo investiga denúncias de incêndios criminosos na Floresta Amazônica

Foto: Adriano Machado/Reuters


O presidente Jair Bolsonaro tem recebido denúncias de que incêndios criminosos na Floresta Amazônica podem ter sido causados em reação à suspensão de repasses para organizações não governamentais (ONGs) e também de verbas de países para o Fundo Amazônia, projeto de cooperação internacional para preservação da floresta.

A afirmação foi feita pelo porta-voz do governo, Rêgo Barros em pronunciamento ontem (21). “O presidente tem a percepção de que essas queimadas podem estar sendo realizadas em represália a esses prejuízos por parte das organizações não governamentais. Algumas denúncias desses atos já foram apontadas em algumas regiões“, afirmou ele.

O porta-voz também falou sobre a opinião pública estar sendo equivocada com relação às ações do governo. “O Ministério do Meio Ambiente vem atuando, vem se fazendo presente, o ministro hoje mesmo, após ir a um evento um evento realizado em determinado estado, viajou para a região [do Mato Grosso] para, in loco, liderar pela percepção, pela análise do ambiente operacional, para ver o que possa ser feito, em ajuda aos brigadistas daquela área, por parte do governo federal”.

Como noticiado pelo Terça Livre, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, sobrevoou ontem à tarde algumas regiões de Mato Grosso para acompanhar o combate a queimadas no estado. Segundo o ministro, a maior parte dos focos de incêndio está localizada na área urbana. Salles destacou que, dos 10 mil hectares de área que foram queimados, cerca de 3 mil estão localizados na Chapada dos Guimarães.

Hoje, o presidente Bolsonaro voltou a dizer que as queimadas na Amazônia são criminosas e que organizações não governamentais. “Pode ser fazendeiro, pode, todo mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONGs”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira.

O presidente ressaltou que o governo está investigando o crime, mas que não existem provas de quem está provocando as queimadas. “A Amazônia é maior do que a Europa, como vai combater incêndio criminosos nessa área? E é criminoso, mas você não vai pegar quem está tacando fogo lá, só se for em flagrante”, disse. “É um indício fortíssimo de que são ONGs. Não se tem prova disso, se vocês não pegar em flagrante quem está queimando e buscar quem mandou”, completou.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

14 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Creio eu que não deve ser a primeira vez que isso acontece, tendo em vista os anos anteriores e, que em 2015 tivemos uma avalanche de queimadas em nossa amazônia, lembro-me que nessa época teve um genocídio de uma aldeia de Índios que estava isolada, essas ongs não são confiáveis, muito menos os governadores daqueles Estados,
    Investigar é importante, mais importante e primordial é criar uma força tarefa gigante para cuidar da nossa Amazônia, o exército brasileiro tem que estar em todo o território amazônico.

  • Ué, mas falaram q o Bonoro acusou as ONGs boazinhas sem prova..kkkkk vai esquerda, chora mais, pra apagar os incêndios do governo malvado…kkkk

  • Mas é claro que tem sabotadores e criminosos!

    Só que, ao invés de ficar passando pelo que os EUA, Europa e Austrália passam todos os anos, alimentem as onças e as sucuris.

  • O dindim que molha a mão secou, e sabe como é que é, qualquer coisa seca pega fogo fácil, praticamente espontâneo. É isso.

  • Provas? Cadê as provas? Dados científicos do INPE não servem, mas a paranóia da cabeça do presidente tiradas de sua incompetência são válidas.
    Se tem recebido denúncias quero ver a confirmação depois do resultado das investigações.
    Pra inventar qualquer conversa fiada eu posso dizer que recebi denúncias de qualquer merda que não tenho prova e falar a besteira que quiser.
    Uma figura pública responsável trabalha com fatos e não com fofocas.
    Bolsonaro se mostrando mais uma vez ser uma piada nacional e agora internacional.
    Será que o Brasil aguenta 4 anos disso?

  • O principal objetivo das ONGs é o mesmo dos sindicatos, manter uma “elite” as custas de uma enorme massa que pensa ser protegida pela entidade que pertence.

  • Bolsonaro é mito mesmo. Conseguiu que o mundo inteiro descobrisse que o Brasil existe. Sempre existiu queimada e desmatamento, mas ninguém ligava.

  • Olavo de Varcalho é o tipo de pessoa que exige provas quando lhe convém, mas na hora do Lula Livre ou Flávio Bolsonaro as provas não existem ou são irrelevantes.

    A piada aqui é você…

  • O maior período de queimadas e com quase o dobro das de agora foram no período de Lula e que a Ministra do meio ambiente era quem? Ela mesma, a fadinha da floresta Marina Silva. E onde nesta época, estava a Alemanha que deu ao mundo o maligno Karl Marx, a primeira e a segunda guerra mundial, o nazismo, o holocausto, e onde estava a França que teve um dos maiores banho de sangue revolucionário, a revolução francesa e contaminou com radiação os paraísos no Oceano pacífico, os atóis de Mururoa e Bikini com suas experiencias nucleares? Estavam todos quietinhos, pois estavam sendo atendidos pelo governo da época. Foi só Bolsonaro dizer que a Amazônia tinha dono e ter retirado a teta que muitos mamavam e pronto, todos em conluio junto com a Rede ELE NÃO de televisão, deram a ele o título de Nero tupiniquim. Pensam que enganam quem?

  • Alemanha e Noruega, devem ter mais alguns países, dão ou davam dinheiro para o tal Fundo Amazônico.
    Constatação feita diretamente dos frequentadores do boteco do Zé:
    Se um vizinho seu passa a dar dinheiro para a sua bela mulher com o discurso que é para ela manter a beleza, é porque está pegando ou vai querer pegar alguma hora.
    Como seria uma música que Bezerra da Silva faria com este assunto.

  • O fingimento histérico dos europeus do momento em relação a Amazônia só tem o propósito político/econômico, nada mais. Essa conversa de floresta e índio, é pura balela. Se a Amazônia caísse nas mãos deles integralmente, a destruiriam em menos de um ano em busca dos seus recursos.
    EI EUROPEUS, A AMAZÔNIA É NOSSA
    Bolsonaro 2022

  • Sabe informar se tem alguma entidade seria combatendo o incêndio?
    Queria fazer uma doação pra ajudar.

  • Para quem nasceu no Amazonas, desde sempre as conversas entre as pessoas que tinham maior conhecimento era de que “achavam muito estranho” que continuamente chegavam missões religiosas, quase sempre americanas, que se infiltravam na floresta para “ajudar o povo indígena”. nessa mesma floresta, no Pará há 8 represamentos resultantes da exploração mineral “prontos para extravasarem”. Fora do Brasil sabe-se muito mais a respeito da Amazônia e suas riquezas do que o povo brasileiro. O mais preocupante é que essa grande extensão de terra de “ninguém” faz fronteira com países produtores de cocaína e terminam por sobrevoar com suas aeronaves pequenas a floresta, a fim de escapar dos radares. O solo é pobre mas a cobertura vegetal de cerca de 3/4 metros de espessura é suficiente para a manutenção do equilíbrio na floresta. A floresta Amazônica não é o pulmão do mundo e nem será a responsável pela despoluição do planeta e da geração de gases de efeito estufa. Isso é do conhecimento daqueles que se dedicam a estudar do tema. Um dos retentores do carbono, um dos principais componentes do efeito estufa são as barreiras de coral. Agora, uma pergunta é interessante: quem compra as madeiras exploradas da Amazônia? São quase todas exportadas. Um endurecimento da Lei, ou uma lei bem aplicada, que punisse o desmatador, obrigando-o a reflorestar 5 vezes mais do que desmatou e pagar 5 vezes mais pelo valor com o que ganhou na exploração da madeira já não atenuaria o problema? Uma maior fiscalização e controle dessas visitas de missões e pesquisadores estrangeiros sem que nem soubéssemos o objetivo também não contribuiria para a mitigação do problema? Soluções são muitas. A efetividade ou não dessas depende de pessoas. O prefeito sabe melhor do que ninguém o que ocorre em seu município. O governador sabe melhor do que o presidente o que ocorre no Estado. O presidente tem o dever que cobrar soluções e pô-las em prática. Todo grande problema às vezes tem soluções simples, tipo o “nó de górdio”.

Blog Authors

Alexandre PachecoAlexandre Pacheco

Alexandre Pacheco é Professor de Direito na FGV, Advogado, Palestra...

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...