fbpx

Greenpeace não ajuda na limpeza de praias porque trabalho exige ‘equipamentos técnicos’

Foto: Bruno Campos/JC Imagem
 


O Greenpeace disse que não está ajudando da limpeza das praias atingidas por óleo, porque “o trabalho de combate ao impacto das manchas de petróleo, exige conhecimentos e equipamentos técnicos específicos e tem que ser feito por instituições especializadas”.

O vídeo em que a ONG justifica sua posição foi compartilhado pelo Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em tom de ironia.

“O Greenpeace ‘explicou’ porque não pode ajudar a limpar as praias do Nordeste…. ahh tá”, escreveu o ministro em suas redes sociais.

Ao fim, o vídeo compartilhado por Salles mostra diversos voluntários com a mão na massa ajudando a retirar as manchas das praias.

Voluntários fazem mutirão para limpar óleo de praias 

Enquanto Greenpeace não pode ajudar, voluntários fazem mutirão para ajudar a remover o petróleo das praias nordestinas.

A convocação dos voluntários foi feita pelas redes sociais e foi crescendo até formar um mutirão. A Praia do Cupe, por exemplo, que amanheceu completamente suja, no começo da tarde já estava mais limpa.

Mais de 525 toneladas de resíduos foram retiradas das praias desde o início dos trabalhos de limpeza, afirmou neste domingo (20) a Marinha por meio de nota.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

5 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...