Guedes passa a faca no IBGE

 


Apenas na quinta-feira, 3 de janeiro, por exemplo, por determinação do Palácio do Planalto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) destituiu dos cargos de chefia mais de 70 funcionários Brasil afora. Os desligamentos continuaram na sexta, dia 4/12, e, segundo nossas fontes, não pararão por aí. Os cortes continuarão.

Os cargos de confiança, na maioria esmagadora dos casos, são servidores da era PT. As vagas já foram praticamente preenchidas por pessoas de confiança do governo atual ou protegidas por políticos que apoiam Bolsonaro. O que ainda não é o ideal. Melhor que esses cargos não existissem.

Desde o governo Lula, 2003, não se via uma troca tão numerosa e considerável na chefia no IBGE. Naquela época, o petista substituiu todas as pessoas alinhadas ao social-democrata Fernando Henrique Cardoso (FHC).

O IBGE estava no guarda-chuva do Planejamento até então, e agora foi incorporado ao Superministério da Economia, chefiado por Paulo Guedes. Ele ainda não definiu quem presidirá o instituto. O atual presidente, Roberto Olinto, parece ter sido sondado sobre a possibilidade de continuar no cargo. Que Guedes acabe com o IBGE.

Sobre o Colunista

Allan Dos Santos

Allan Dos Santos

Pai, empresário, jornalista e apresentador do Boletim da Manhã no canal Terça Livre TV.

23 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Em virtude dos preparativos do censo 2020 os servidores concursados que estavam em Cargos de Chefia e irão participar diretamente do censo populacional começaram a deixar os cargos de chefe de agência. Só.

  • Não considero positiva a ideia de acabar com o IBGE, é um instituto de estudos importante mas que infelizmente foi usado para fins duvidosos. Mas o acervo e os estudos de censo demográfico são importantíssimos, desde que sejam bem feitos e com metodologias confiáveis. Talvez privatizar parcialmente, para que sejam feitas atualizações técnicas e desfizessem a politicagem e o desperdício de $ e mesmo eliminasse os processos de licitação que engessam a produtividade. Mas extinguir não.

  • Daí o PiB, quem calcula Allan, você? O Censo, quem vai fazer, o babaca do Paulo? Já que ele gosta de chamar os outros de babaca e lhe faltam faculdades matemáticas mesmo! Quando eu precisar de valor agregado municipal, posso fazer o download no TL?

  • Tenho observado que até agora as exonerações não serviram para a efetivação extinção dos cargos, mas para substituição dos ocupantes… Se era para diminuir o Estado, fica difícil de acreditar na intenção…

  • Acabar com o IBGE é uma estupidez sem tamanho. É sabido que o órgão sofreu com o petismo, recebi diretamente denúncias de pessoas que eram eleitores petistas e na Era Lula foram pressionados a fraudar informações. Foram as 1as denúncias que recebi muito antes do mensalão, e os 1os ex-petistas que conheci. Mas um IBGE limpo é parte do planejamento estratégico do estado. Qq militar sabe da necessidade de ter estatísticas sociais atualizadas. Estatística deriva da palavra “Estado”.

  • Quanto intelectual aqui nos comentários nossa. Só diplomados de alta classe.
    Deixem seus currículos anexados no final da matéria, talvez assim passem mais vergonha.

  • Bom Thiago se você se importa tanto com dados do IBGE, fica ai uma dica contribua com seu dinheiro, é fácil querer coisas com o dinheiro dos outros, e se não ficar satisfeito,e vendo que você adora essas pesquisas, comece a fazer este trabalho tão louvável que você tanto se importa.

  • E a Geap? Há 70 anos eles administram o plano de saude dos servidores federais. Na bahia só tem pt na administração. Porque nunca foi feita uma licitação para essa administração?

  • Queria entender o por quê do autor ter citado no final do texto “Que Guedes acabe com o IBGE”, seria melhor ele se atualizar, pois encontrei alguns erros no tocante ao uso da vírgula e não são “mais de 70 funcionários”, mas sim mais de 70 servidores!

  • Enquanto alguns comentam com argumentos e posicionamentos, fomentando discussão produtiva, tem uns comentários aqui que dão preguiça…
    Nessas horas que eu sou a favor de um moderador bem parcial.

  • Visite uma Agência do IBGE, veja o trabalho feito. Veja as condições do instituto. Verifique que o IBGE produz dados não para um ou outro governo, mas para toda a sociedade (incluindo empresas privadas, faculdades, investidores, enfim qualquer um…). Olhe a história, os padrões seguidos, as aberturas que são feitas para toda a sociedade contribuir.

    E se alguém verificou fraude. Favor acionar a Polícia Federal, pois isso não fica pelo caminho.

  • Quer queira, quer não, o IBGE é o maior instituto estatístico do Brasil. Com ele indivíduos autônomos, estudantes, entidades de pesquisa, municípios, estados e até mesmo a União usam do seu banco de dados, seja para pesquisar ou políticas públicas.
    Como aprendi com você, não podemos ter um pensamento dogmático quanto às coisas.
    Acredito que seja possível fazer um trabalho tão bom quanto o do IBGE na iniciativa privada, mas no atual momento não temos isso. Talvez terceirizando e privatizando por setores seja bem melhor do que simplesmente “acabar com ele”.

    Obs.: Aceite como uma crítica construtiva, admiro o trabalho do TL e seu conhecimento Allan, fica com Deus você e tua família.

  • Enquanto uns debocham, outros argumentam. Acho que censura de comentário não soluciona: se o indivíduo comenta algum absurdo, todo mundo vê. Se ele pratica algum crime emitindo esse comentário quem paga é ele, e não o portal.

  • Acabar com o IBGE? Está falando sério? Você deve utilizar as informações divulgadas pelo IBGE diariamente e não se dá conta. É impossível uma empresa privada fazer o que o IBGE faz. O IBGE trabalha com informações confidenciais. Você acha que qualquer um terá acesso a informações de renda, emprego, preços de produtos, etc. de forma tranquila e verossímil??? É simplesmente impossível alguma empresa privada fazer o Censo Demográfico de forma (correta) como o IBGE faz. São contratados mais de 200 mil pessoas para fazer o Censo. Vocês têm ideia do que é isso? Têm ideia de como é calculado o PIB? Quantas pesquisas são realizadas junto às empresas (Indústria, Construção, Comércio e Serviços) pra que seja estimada esta importante variável econômica ???? Há muitas funções que exigem tempo e dedicação e o DAS deve ser sim pago aos servidores (eles levam apenas 60% do valor do DAS, quem vem de fora leva tudo!!!Entendam isso!!!)

    Allan, na boa, você não tem culpa da sua ignorância em relação ao IBGE. A metodologia de todos os trabalhos realizados pelo IBGE está disponível na webpage http://www.ibge.gov.br. Mas eu sei. É muito chato, complicado, e difícil entender o que está lá. Mas está lá, para qq um que queira entender um pouco mais como se faz um estudo estatístico ou geográfico sério. O IBGE é de difícil compreensão pois não há como compará-lo com nenhuma outra Instituição/Empresa no Brasil. Acredito ser a única instituição a utilizar amostragem probabilística em suas pesquisas de forma séria. Por favor, procurem saber mais sobre a instituição antes de sair disparando bobagens.

  • eu sou Decio Sonaglio ,de Joaçaba/SC. Deus Abençoe Você Állan , tenho lhe acompanhado na Live que voçê faz. Isso é Jornalismo , Informativo ,Educativo , Esclarecedor , Profissional. Deus ajude que o povo Brasileiro , fuja do Lixo que a Grande Mídia , sempre fez. Sou seu fã.

  • O que mais me preocupa nesse governo é esse negócio de “substituir” ai não adianta, o Estado continuará grande, o Bolsonaro disse que ia enxugar a máquina!

  • Fim do IBGE não, já que para os cartógrafos, agrimensores e geógrafos, em sua maioria, o Instituto é fonte primária de dados e é também um dos maiores bancos de dados cartográficos do Brasil, se não o maior. Se houver extinção, que esses dados não se percam, e sim incorporados a algum ministério ou Instituto.

  • Tem que passar a “Foice” (coisa que os comunistas/socialistas gostam muito) geral, tem que rolar cabeças mesmo. Mesmo com tantos cortes na minha opinião o governo ainda está inchado.

  • o IBGE é o principal provedor de dados do país, quem fará o trabalho se o instituto acabar????o exército????

  • Acabar com o IBGE com base em quê? É muita paranoia pensar isso. Os dados fornecidos por esse órgão é de fundamental importância, e não se restringe aos repasses de FPE e FPM. Vai além disso. Podemos pensar na educação. Afinal, qual aluno, sendo de ensino médio ou superior, nunca utilizou os dados estatísticos para fins de estudo? Vamos delegar essa função a quem? Ao Datafalha? Também podemos pensar no empresariado. Ora, de onde sai os dados do setor industrial, pecuarista ou de serviços? Os quais são de extrema importância aos investidores estrangeiros que queiram saber onde aplicar seus investimentos. Vamos delegar essa competência ao sofrível Ibope? Todos os países com o porte do Brasil tem seus órgãos de pesquisa, será que nosso país seria o único que teria razão se acabasse com o seu? E sem contar que o IBGE é primordial para se conhecer melhor o nosso país e acabar com essa fundação iria de encontro com um dos slogans de campanha do Bolsonaro: “Mais Brasil, menos Brasília”.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...