BrasilFernanda SallesPolítica

Haddad chama Bolsonaro de nazista

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, insultou Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (12), e fez uma associação direta entre o adversário do PSL e o nazismo. Em entrevista coletiva após participar de uma missa na zona sul da capital paulista, Haddad disse vê uma escalada das agressões cometidas contra gays e mulheres, e afirmou que o rival representa “tudo o que tem de pior em termos de violência neste País”.

“Bolsonaro é violência, é bala, é desrespeito”, afirmou Haddad, alegando que sua campanha tem sido alvo de sucessivas provocações de apoiadores do deputado do PSL. “Estamos nos afastando dos provocadores que tentam nos perseguir. Em geral, eles usam a suástica nazista. O próprio Bolsonaro já declarou que, se estivesse na Alemanha dos anos 30, teria se alistado no Exército nazista”, emendou. “A cultura da violência, do estupro, da tortura e do nazismo quem abraça é ele próprio.”

O candidato de Lula à presidência da República não citou as visitas de Bolsonaro a Israel, sua palestra na Hebraica e nem comentou sobre a promessa que o parlamentar fez em entrevista a mim, para o canal Terça Livre TV.

“Se eleito farei como Trump. Vou reconhecer Jerusalém como capital de Israel”, disse Bolsonaro.

O petista continuou as acusações ao opositor do PSL.

“Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado representado pelo Paulo Guedes, que corta diretos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo”, afirmou Haddad.

Muçulmanas protestam contra Jair Bolsonaro.
PT e outros partidos de esquerda defendem a palestina em Brasília. Vice de Haddad, Manuela D’ávila, aparece à direita.
Tags
Ver mais

Fernanda Salles

Jornalista/Repórter

Artigos relacionados

8 Comentários

  1. O problema é que há uma grande parcela na nossa população que parece ter engolido esse discurso.
    Estou cansado de tanto que tento desarmá-lo.
    É resistente, isso grudou em muitos brasileiros.

  2. Uma dúvida… se o nazismo e sua defesa são crimes, ele não teria acusado Jair Bolsonaro da praticar o crime de nazismo?

    Se afirmativo, por que não é processado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close