Pastor é diagnosticado com vírus Ébola e morre, no leste da República Democrática do Congo



Um novo caso de ébola foi confirmado fora da zona em que o vírus estaria confinado, no leste da República Democrática do Congo, preocupa a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um pastor foi diagnosticado em Goma, um importante polo de transportes no país, onde vivem mais de um milhão de pessoas. O homem morreu ontem (16) enquanto era transferido a um centro de tratamento em Butembo, no Congo. Ele se tornou o primeiro caso confirmado em uma grande cidade da RDC.

Goma fica cerca de 180 km a sul da zona limítrofe de Kivu Norte e Ituri, área onde se pensava estar confinado o surto de ébola na República Democrática do Congo, o segundo mais grave da história depois do que matou 11 mil pessoas entre 2013 e 2014 no ocidente africano, afetando sobretudo Libéria, Guiné-Conacri e Serra Leoa.

A vítima teria passado por sete igrejas e começou a sentir os primeiros sintomas da doença em 9 de julho, foi tratado por uma enfermeira na sua casa, até que partiu a Goma três dias depois, segundo informou o Ministério de Saúde congolês.

O homem diagnosticado em Goma viajou 200 quilômetros de ônibus de Butembo, uma cidade entre Kivu Norte e Ituri, onde pode ter contaminado várias pessoas com o ébola.

Uma vez em Goma, e após comparecer voluntariamente a um centro de saúde, foi transferido ao Centro de Tratamento do Ebola (ETC) da cidade, onde testou positivo para o vírus e as autoridades decidiram levá-lo de volta a Butembo para receber um tratamento mais adequado.

“O risco de propagação continua sendo grande e a equipe (da FICV) se encontra em alerta máximo”, confirmou ontem à Agência Efe a coordenadora para o vírus do ebola da Federação Internacional da Cruz Vermelha (FICV), Nicole Fassina.

“Se todos os cidadãos cumprirem as medidas de saúde recomendadas pelo Ministério da Saúde, podemos assegurar que este caso de ebola detectado em Goma será isolado que não causará um novo surto”, destacou, por sua parte, o ministro da Saúde congolês, Oly Ilunga Kalenga.

 

Com informações: EuroNews

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Quando comecei a ler o título, pensei que era sobre pastor ladrão. Então me dei conta de que o Terça Livre protege esses tipos. Não há nenhuma notícia aqui sobre Valdomiro Santiago e seus penduricalhos “milagrosos” etc.

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...