Terça Livre > Artigos > Notícias > Hospital britânico proíbe Charlie Guard de viajar para Roma

Por Allan Dos Santos

Depois que a família de Charlie Guard, que sofre de uma doença rara, recebeu o apoio do hospital do Vaticano, o hospital britânico respondeu, nesta terça-feira, 4, negando a saída do bebê para Roma, Itália. O porta-voz do hospital infantil Bambino Gesú disse nesta quarta-feira, 5, que os pais de Charlie foram informados da resposta negativa dos médicos do hospital.

Infelizmente, esta pode ter sido a última tentativa, já frustrada, de salvar o bebezinho e levá-lo para os EUA, uma vez que as autoridades, pérfidas e maléficas, decidiram ir contra a vontade dos pais e dar liberdade aos médicos que desejam desligar os aparelhos de um bebê de 10 meses de idade, alegando que a doença não tem cura e que isso só faria o bebê sofrer mais ainda. Como se soubessem melhor que os pais o que é bom para o bebê.

Este episódio é mais que um prelúdio do futuro. O futuro descrito por Orwell e tantos outros intelectuais já está entre nós: o Governo controlador decide sobre todos e por ninguém é julgado.

Peçamos a DEUS que a pobre criancinha não morra por decretos humanos, mas apenas quando for a vontade de divina.

Compartilhe: