fbpx

Hulk contra o comunismo

hulk
 


O Terça Livre conversou nesta sexta-feira (17/1), com o Joe Bennett, desenhista do Hulk, famoso personagem da Marvel Comics, sobre perseguição política e o mercado da arte.

Três meses após ter vivido na pele a perseguição impiedosa e implacável da militância comunista, Bennett nos contou o que sofreu. Emocionado, narrou a insensibilidade de ativistas que não respeitaram qualquer limite e atacaram até o filho dele que faleceu ainda recém nascido.

O crime dele? Ter expressado indignação num caso recente, quando dois jornalistas se pegaram a tapas durante uma entrevista. Foi o suficiente para desencadear uma perseguição de uma massa organizada de ativistas comunistas.

Apesar de tudo, Joe nos falou também sobre a satisfação de desenhar, não apenas o Hulk, como outros personagens que inspiraram gerações e nas últimas décadas lotaram salas de cinema no mundo todo.

Para aqueles que desejam entrar no mercado de trabalho de desenho ou outras artes para as histórias em quadrinhos, o desenhista deixou dicas e instruções do caminho a ser seguido.

Confira a entrevista completa

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

6 Comentários

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...