Juíza do Supremo da Bolívia gravou propaganda eleitoral na casa do narcotraficante Pedro Montenegro

Lizeth Choquerive - supremo Bolívia


A juíza do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Bolívia, Joyce Lizeth Choquerive Sossa, admitiu ter gravado vídeo de propaganda eleitoral na casa do narcotraficante internacional, Pedro Montenegro Paz, que será extraditado ao Brasil em breve.

O vídeo foi gravado na residencia do criminoso, na rua Barcelona, número 7, no bairro Las Palmas, em Santa Cruz, Bolívia, próximo a 3 de dezembro de 2017, véspera das eleições judiciais do país.

Ironia do destino

Ao som de despacito, Choquerive propõe que o povo possa processar policiais, procuradores, juízes, autoridades de forma geral, quando alguém tiver queixas.

Não era pra ser engraçado, pois no regime comunista que vive a Bolívia, apenas o governo arruma um jeito de processar a população, como no caso recente do ministro de Governo, Carlos Romero, que ameaçou processar todos os veículos de imprensa que noticiaram a “captura” do narcotraficante Montenegro.

Sim, eu gravei!

A magistrada admitiu na quarta-feira (15/5), durante coletiva de imprensa, que havia de fato gravado a própria propaganda eleitoral na residência do criminoso, Pedro Montenegro, procurado pela Interpol na época. Ela afirmou ser amiga pessoal da esposa dele, Jennifer Rodríguez.

Lizeth veio a público esclarecer o escândalo das fotos e vídeos publicadas na internet com a denúncia, um dia depois que a procuradoria de Santa Cruz anunciou investigá-la.

Realicé la sesión fotográfica con la autorización de la propietaria que es Jennifer, la esposa del señor Pedro, en ningún momento conocía esta clase de antecedentes. Mi cercanía es social, no de otra índole. Yo conocía a los propietarios del inmueble (Montenegro y Rodríguez), podemos relacionarnos socialmente con personas, pero no estamos obligados a saber el origen de su patrimonio”, declarou.

E o MAS de Evo Morales?!

Choquerive é irmã de Heinz Darwin Choquerive Sossa, um ex-deputado boliviano do partido de Evo Morales, Movimiento Al Socialismo (MAS).

Em setembro de 2017, ela foi acusada de manter vínculos com partido do presidente pelo deputado Tomas Monasterio. Não é proibido que se tenha relações com qualquer partido, como filiação por exemplo, mas ela mentia quando afirmava ser uma candidata independente, uma vez que a rejeição ao MAS era muito grande.

As investigações prosseguem sobre os vínculos da magistrada com o narcotraficante.

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

3 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Ricardo Roveran vem fazendo uma série espetacular cobrindo este caso, que pode até culminar na queda do próprio Evo Morales. Parabéns, Roveran e equipe Terça Livre pelo magistral trabalho.

  • Alma, há controvérsia… Uns defendem que rebotalhos dessa laia seja submetidos ao modo do ISIS. Confesso que estou dividido nessa pauta

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...