Julgamento ilegítimo do STF sobre o aborto deverá ficar para 2019



O julgamento da ADPF 442 deve ficar mesmo somente para o primeiro semestre de 2019, tendo em vista inclusive que a ministra Rosa Weber assumiu a presidência do TSE e até o final do ano estará imersa nas questões eleitorais. Da atual composição de ministros, três devem votar em defesa do nascituro: Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes. Os ministros pró-aborto Celso de Mello e Marco Aurélio Mello devem se aposentar antes do julgamento, daí que a indicação de dois ministros pró-vida pelo próximo Presidente da República é fundamental para reverter a atual tendência do STF em legalizar o aborto até a 12ª semana, como destacou Ricardo S. German, do Life Site News.

(Via Prof. Hermes Rodrigues Nery)

Blog Authors

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...