BrasilNotícias

Ladrão invade galpão e é dilacerado por cães de guarda

Um ladrão que tentava roubar um galpão comercial foi atacado por dois cachorros da raça rottweiler em Belo Horizonte (MG) e teve braço e pé esquerdos dilacerados.

Ao invadir o local para roubar fios de cobre, ele teria ignorado placas no entorno do imóvel que alertavam para a presença dos animais — uma delas sinalizava que eles haviam sido “treinados para atacar”.

Placa em frente ao imóvel alertava para a presença de cães de guarda.

Após o ataque, que ocorreu em instantes, o criminoso gritou por socorro. O barulho acordou os vizinhos, que acionaram a polícia e o Corpo de Bombeiros.

A presença dos militares, no entanto, não impediu que os animais continuassem o ataque: a saída encontrada foi localizar o treinador dos cachorros para ajudar a retirar o invasor do local.

A empresa de segurança responsável pelo imóvel foi acionada para abrir o portão e levar os cães para um canil. Após receber voz de prisão, o responsável pela tentativa de furto foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e levado ao hospital. Ele teve o braço e o pé esquerdos dilacerados, além de esmagamento de membros e várias mordidas pelo corpo. O caso foi registrado na Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan 4).

Informações: Estado de Minas, Yahoo Notícias

Ver mais

Fernanda Salles

Jornalista/Repórter

Artigos relacionados

8 Comentários

  1. Soltem esses santos cães em uma das audiência no STF e fechem todas as saída. Eles farão um bem ainda maior para a sociedade. Para mim, esses totós merecem todos os melhores biscoitos.

  2. Soltem esses santos cães em uma das audiências no STF e fechem todas as saídas. Eles farão um bem ainda maior para a sociedade. Para mim, esses totós merecem todos os melhores biscoitos.

  3. É bem provável que o próprio bandido (ou sua família) vai querer entrar com uma ação indenizatória contra os donos do galpão. E o pior: é capaz da Justiça condenar os proprietários por alguma justificativa socialista…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close