Lula já mandou checar dados do desmatamento por desconfiança de alerta do INPE



Em 2007, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (hoje preso), determinou que a Polícia Federal e o ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, fizessem uma checagem em campo para confirmar se houve aumento do ritmo de desmatamento da Amazônia.

De acordo com reportagem que foi publicada pela Folha de S. Paulo em 30 de janeiro de 2008, a estimativa do Inpe era de que 7.000 km2 de floresta, 4,7 vezes a área da cidade de São Paulo, teriam sido derrubados no último trimestre, ou seja, em 2007. 

Os dados mostrariam interrupção do ritmo da queda de desmatamento, que vinha caindo desde a virada de 2004 para 2005. A cúpula do governo tinha “desconfiança” a respeito do alerta que o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgou e Lula deu prazo de um mês para “tirar dúvida” sobre os dados. O então presidente foi estimulado pela repercussão negativa da notícia.  

Lula se queixava reservadamente de que preocupações ambientalistas seriam exageradas. Costumava dizer que o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), plano de investimento em obras de infra-estrutura e energia, sofrria atrasos devido a entraves ambientais.  

Ao mesmo tempo, Lula diz respeitar o trabalho do Inpe e de Marina [à época ministra do Meio Ambiente], mas argumentava que, “para tomar decisões de médio e longo prazo para criar restrições à atividade econômica na Amazônia, precisa de uma de checagem dos dados”.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

"Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo" (C.L.) | Jornalista, Católica, 22 anos,

11 Comentários

Clique aqui para comentar

  • O governo Bolsonaro tem identidade própria, não precisa a todo momento se colar à imagem de Lula para repercutir ódio, na milícia digital. Essa bobagem é histórica, todo governo no exercício hoje não consegue decolar do anterior. A questão é isso, só interessa aos fanáticos, aos militantes de plantão. Só…

  • Quando o Inferno vier buscar o que é dele, tem que cremar e jogar as cinzas no mar de CUba, para não contaminar o solo brasileiro.

  • Diante do tiroteio da imprensa em geral, só se está recuperando a história. Nesse ponto, a mídia está coerente…

  • Aloisio, não seja BURRO. Não se trata de “decolar” (descolar) do governo anterior. Isso se chama comparação. Se não há parâmetro de comparação, como você vai saber como as coisas estão progredindo?
    .
    Há que se comparar sim! Agora, se o governo petista foi um grande lixo e está sendo superado em todos os quesitos, azar o dos petistas.

  • Eu só quero que Deus me dê a sobre vida que preciso para ver esse país arder numa guerra civil, mais sangrenta que a Americana.
    Que toda essa cultura nojenta, essa mídia covarde e tudo que envolva o mar de corrupção que esse país navega seja aniquilado.
    Amém!!