MundoNotícias

Maduro é acusado de mandar torturar e matar vereador afogado

Ditadura venezuelana já executou diretamente quase 9 mil pessoas

Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, está sendo acusado de tortura assassinato. Fernando Albán, vereador da oposição morreu na segunda-feira no prédio do Serviço de Inteligência Bolivariana (Sebin).

O procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, deu na quarta-feira uma entrevista coletiva na qual afirmou que Albán “correu para uma janela panorâmica num corredor e se atirou” do décimo andar da sede do Sebin.

Anteriormente, Saab afirmara que o vereador oposicionista pedira permissão para ir ao banheiro e se jogou pela janela. Já o ministro do Interior, Nestor Reverol, escrevera no Twitter que Albán estava na “sala de espera do Sebin quando se jogou por uma janela das instalações e caiu no vazio, o que causou a sua morte”.

Na coletiva, porém, Saab mudou sua versão inicial.

— Eu nunca disse que ele se jogou do banheiro — afirmou, contradizendo suas palavras de dois dias antes.

Familiares choram a morte do vereador.

O vereador foi detido sem ordem judicial na última sexta-feira, quando chegava ao aeroporto de Caracas, vindo de Nova York. Albán estava sendo investigado por “atos desestabilizadores comandados do estrangeiro”, afirmou Reverol em seu tuíte.

A oposição responsabiliza Maduro pela morte do político. Entre os que afirmam que Albán foi assassinado está a antecessora de Saab no cargo, a ex-promotora Luisa Ortega.

— Tenho informações de dentro do governo de que ele morreu afogado, pois estava sendo torturado com um saco — disse Luisa.

NÃO EXISTE ESPAÇO PARA OPOSIÇÃO EM UMA DITADURA

Maduro: Anistia Internacional acusa governo de usar a força intencionalmente contra a população mais vulnerável e excluída Foto: Reuters/20-10-2016

Nicolás Maduro é acusado de executar, até 2017, mais de 8 mil pessoas. Entre 2015 e 2017, estima-se que 8.200 pessoas foram executadas extrajudicialmente na Venezuela em ações de grupos policiais e militares que participam da implementação do bolivarianismo no país. Os dados foram divulgados pela ONG Anistia Internacional no dia 29 de setembro deste ano.

Fontes: O GLOBO, Anistia Internacional 

Tags
Ver mais

Fernanda Salles

Jornalista/Repórter

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Estamos vivendo com um ditador vizinho, que esta ajudando a destruir o Brasil, com refugiados! E aliados comunistas que estão se beneficiando com esse maligno Maduro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close