Mais um alto oficial de Evo Morales envolvido com o narcotraficante Pedro Montenegro

Juan Carlos Villca - Pedro Montenegro


O tenente Juan Carlos Villca, alto oficial da Polícia Nacional da Bolívia, foi fotografado ao lado do narcotraficante internacional Pedro Montenegro Paz, que se entregou às autoridades do país no sábado (11/5) e possui mandado de extradição ao Brasil desde 2015.

Segundo o ministro de Governo, Carlos Romero, a fotografia teria data de 26 de março deste ano, no aniversário do narcotraficante, comemorado nas instalações da “sede social das fraternidades”, um espaço para eventos carnavalescos, de uma escola de samba, que recebe reuniões semanais dos membros. Na Bolívia as escolas de samba são conhecidas popularmente como “comparsas“.

El señor Villca pertenece a la Policía Nacional aparece en la fotografía correspondería al 26 de Marzo de este año, que se habría realizado una celebración del cumpleaños del señor Pedro Montenegro en instalaciones de la sede social de las fraternidades”, disse o ministro.

As autoridades do país confirmaram a inclusão do tenente nas investigações sobre Montenegro. Villca é o quarto oficial de Evo Morales envolvido no caso do narcotraficante, ao lado do ex-coronel Gonzalo Medina, do ex-capitão Fernando Moreira e do ex-major Kurt Brun.

O tenente Juan Carlos alegou inocência no caso.

De acordo com declarações do ministro Romero, outros oficiais podem estar envolvidos também.

Tenente Juan é chefe da unidade que trata de tráfico de pessoas na Força Especial de Luta Contra o Crime (FELCC).

Na quinta-feira (16/5), a procuradora Allana, do Ministério Público da Bolívia, acompanhou um mandado de busca e apreensão na residência do tenente, o condomínio Sumuqué, onde vivia. Segundo a procuradora, quando a polícia chegou ao local estava totalmente vazio. O oficial teria se mudado há uma semana.

* Matéria alterada as 10h25 de 17/5 para acrescentar a ação do Ministério Público do país.

Um oficial assaltante

assalto a jolheria EurochronosEm 13 de julho de 2017 uma câmera de segurança da joalheria EuroChronos, em Santa Cruz, na Bolívia, gravou um assalto que deixou cinco mortos. Entre eles a gerente do comércio, Ana Lorena Tórrez.

Segundo o jornalista e fotógrafo boliviano, Samy Schwartz, entre as imagens liberadas, um dos bandidos filmados trata-se do tenente Villca.

tenente Villca - Pedro Montenegro Paz 2

O advogado do caso EuroChronos pediu que o ex-diretor da FELCC, ex-coronel Gonzalo Medina, seja investigado. Com isto somam-se três acusações sobre este oficial de Evo.

Medina tenía una motivación grande para impedir que se esclarezca y que se sepa la verdad histórica de los hechos en Eurochronos; eso es lo que queremos saber ¿Por qué él impedía que se conozca la verdad?“, questionou Santiesteban, advogado dos familiares da vítima.

O advogado acusa o ex-coronel Gonzalo Medina de criar obstáculos para concluir as investigações.

Recentemente o Ministério Público do país ampliou as investigações convocando os policiais Robert Ruíz Medina, Jorge Silva Salvatierra e Fernando Moreira Morón, efetivos da FELCC. Segundo Santiesteban, o avanço nas investigações do caso revelou através do estudo balístico que os três estariam posicionados em locais específicos.

O ex-capitão Fernando Moreira Morón foi acusado pelo disparo que assassinou a gerente.

Embora a versão das autoridades bolivianas afirme que a ação dos policiais na joalheria não tenha contado com organização e um comando, o ex-coronel Gonzalo Medina foi também flagrado nas imagens de uma câmera de segurança durante o tiroteio, que sugerem que ele estivesse comandando.

Coronel Gonzalo Medina - assalto Eurochronos

Até o momento não foi esclarecido o autor do disparo que matou Lorena.

Mas e o PCC?

Logo após a tragédia na joalheria EuroChronos, no mesmo 13 de julho de 2017, o ministro de Governo, Carlos Romero, declarou em coletiva de imprensa, que a autoria do assalto seria de um integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC).

EuroChronos - Carlos Romero - PCC

A família da vítima assassinada, Ana Lorena Tórrez, contesta a versão do ministro.

EuroChronos - Familia de Ana Lorena

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

9 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Aqui no Brasil, temos problemas mais sérios, ao menos lá estão investigando os acusados e tomando providências, esperamos que aqui as investigações sobre milicianos avança com a quebra de sigilo de pessoas ligadas a famiglia do poder. O patrimônio do 01 teve um crescimento vertiginoso, cerca de 400%. Especulação imobiliária. Mas, você sabe o que é um miliciano? É a versão brasileira para MÁFIA. Os milicianos praticam extorsão, sequestro, tráfico, venda de net gato, controlam comunidades e fazem com que votem em quem eles querem e comprem como eles querem. Queiroz e Adriano que possuíam cargos em gabinetes e são amigos da famiglia há 30 anos estavam lotados a serviço da famiglia. Diversos parentes também. Só não ver quem não quer.

  • MP diz que ‘organização criminosa’ em gabinete de Flávio Bolsonaro tinha ‘clara divisão de tarefas’
    Promotoria afirma que grupo atuou desde 2007 para desviar recursos públicos e que Queiroz tentou ‘assumir sozinho’ e ‘desviar foco’ das investigações sobre supostos crimes. Ele e o senador negam irregularidades.

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/05/16/mp-diz-que-organizacao-criminosa-em-gabinete-de-flavio-bolsonaro-tinha-clara-divisao-de-tarefas.ghtml

  • Após quebra de sigilo de Flávio, mulher de Bolsonaro pode entrar no radar do MP do Rio

    O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) possui fortes suspeitas contra o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, mas as investigações sobre lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito do parlamentar podem avançar também contra a primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

    https://br.sputniknews.com/brasil/2019051613892529-quebra-sigilo-mulher-bolsonaro/

  • Não adianta tentar sujar a biografia do presidente do Brasil e igualar a imagem dos ex presidentes e presidiarios. Nada vai se igualar à imundice da imagem dos PTralhas

  • não sei pq, mas falou em narcotráfico aparece um monte de esquerdopata aqui no site, deve ser coincidência rsrs…

  • Mais uma vez!

    “Não existem diferenças entre, o socialismo, narcotráfico, facções criminosas, terrorismo e corrupção!”

  • A esquerda sempre andou de mais dadas com o crime organizado, o narcotráfico e o terrorismo internacional islâmico.

Colunistas

Guilherme Galvão VillaniGuilherme Galvão Villani

Mariliense. Gosto pela Administração, Contabilidade e Finanças. Atu...

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...