Ministra Damares Alves suspendeu contrato milionário da Funai

Damares Alves 2
 


A ministra da pasta de Mulheres, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, suspendeu na quarta-feira (2/1) um contrato milionário da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O contrato previa a elaboração de mapeamento funcional, criação de banco de dados territoriais e implementação de criptomoeda para populações indígenas, afirma a imprensa.

Hoje (7/1), durante solenidade, o presidente Jair Bolsonaro citou o caso ao falar da abertura da caixa-preta do BNDES.

Muitos contratos foram desfeitos e serão expostos, como o de R$ 44 milhões para criar criptomoeda indígena que foi barrado pela ministra [de Mulheres, Família e Direitos Humanos] Damares [Alves] e outros”, declarou o presidente.

* Com informações da Agência Brasil

Sobre o Colunista

Ricardo Roveran

Ricardo Roveran

Estudante de artes, filosofia e ciências. Jornalista, crítico de arte e escritor. Escrevo por amor e nas horas vagas salvo o mundo.

Twitter: @RicardoRoveran

8 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Onde está a fonte da informação? Quero saber mais detalhes sobre esse contrato.
    Mapeamento funcional e banco de dados parece importante pra nossa legislação brasileira, sobre a administração dos territórios indígenas garantidos pela Constituição de 88, verba de funcionamento da FUNAI.
    Gostaria de saber também de outra fonte da sua informação, Ricardo, sobre esse “contrato milionário”. O que ele é, como ele é, com que empresa foi feito, você citou “empresa” mas não tem nome algum para identificarmos.

    Os cortes que houveram na FUNAI nos últimos tempos [principalmente com a mudança de pasta que o novo governo decretou, passando a administração da FUNAI para o ministério DA AGRICULTURA]* estão desmontando a sua instituição, as verbas são mínimas perto das necessidades… Aqui a fonte dessa informação*: https://www.hypeness.com.br/2019/01/apos-governo-enfraquecer-funai-terra-indigena-e-invadida-por-madeireiros-no-para/.

  • implementação de criptomoeda para populações indígenas” ,que merda é essa, não é índio? Que vá viver do mato porraaaaaaa!! A gora se quiser virar uma pessoa civilizada que vá para os centros urbanos arrume um emprego, vire empresário, etc..

  • Calma aí, se os índios vivem isolados no meio do mato, como eles fariam para ter acesso às criptomoedas?.
    Pra vocês verem que a Funai é tão confiável quanto deixar um cachaceiro cuidando de uma garrafa de pinga.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...